Conheça tudo sobre o Porto de Manaus

Porto de Manaus: tudo sobre o complexo e estatísticas

Localizado na capital do Amazonas, o Porto de Manaus é a principal entrada para a região norte do Brasil e tem como slogan “O coração da Amazônia”. Ele fica há 13 quilômetros da confluência entre os rios Negro e Solimões, é considerado o maior porto flutuante do mundo, possuindo mais de 94 mil m². 

Atualmente, o Porto é administrado pelo Governo do Estado do Amazonas, por meio da Superintendência de Navegação de Portos e Hidrovias do Amazonas (SNPH), possui estrutura para o transporte de carga e de passageiros nacionais e estrangeiros. Além disso, conta com amplos pátios para armazenagem de mercadorias provenientes de todas as partes do mundo. Para saber mais sobre um dos grandes portos brasileiros, confira este artigo.

Você irá conferir:

Leia mais: “Portos brasileiros e a importância do transporte marítimo

História do Porto de Manaus

O Porto de Manaus foi inaugurado oficialmente em 1907. O contexto era o crescimento vertiginoso da demanda pela borracha, cuja matéria prima, o látex, tem sua origem nas seringueiras. A movimentação da região foi responsável por um enorme fluxo econômico, de forma a demandar a criação de uma infraestrutura que correspondesse às atividades.



As obras se iniciaram em 1902, após alguns imbróglios jurídicos e contratuais, e foram executadas pela empresa inglesa “Manaos Harbour Limited”, que gerenciou o porto até 1967. Foi construído um cais fixo de 400m, dois cais flutuantes de 1.200 m². 

As obras foram realizadas em várias etapas (finalizadas completamente até 1919):

  • 1903: construção da Casa de Máquinas (atual Museu do Porto), armazém 7 e cais provisório
  • 1904: construção dos armazéns 9 e 10, torre metálica, caixa d’água, linhas férreas e geradores de eletricidade.
  • 1905: calçamento das áreas dos armazéns, muro de arrimo, e plano inclinado;
  • 1906: construção do prédio da Alfândega e Guardamoria, prolongamento da plataforma de madeira, armazém nº zero e ponte flutuante do Roadway. 
  • 1907: entrega do prédio de escritório geral, galerias de esgoto.

Estrutura do Porto de Manaus

A estrutura do Porto de Manaus permite o recebimento de navios de todos os tamanhos, inclusive durante as grandes vazantes. O porto está localizado entre a praia de São Vicente e a rampa do Mercado Municipal. De um lado funcionam os escritórios administrativos e da alfândega e do outro os armazéns destinados às mercadorias. 

Nova call to action

O cais flutuante possui duas partes: uma em formato de T para atracar os navios e o trapiche que liga as balsas flutuantes à ponte. A ponte móvel possui passarela para pedestres, contando com 20 metros de largura. 

O flutuante do Roadway conta com cinco berços, totalizando extensão de 253m e o flutuante das Torres com outros cinco berços e 268m. Eles estão ligados por um cais fixo, a partir de duas pontes flutuantes de 100m cada. Além deles, há o “Cais do Paredão”, com 276m e profundidades variando de 2 a 12m e, por fim, o cais da “Plataforma Malcher”, que possui 300m e profundidade de 1 a 11m. 

O Porto de Manaus conta também com nove armazéns de carga, totalizando mais de 16 mil m² de área coberta, dois pátios descobertos um com mais de 23 mil m² e o pátio de contêineres com quase 18 mil m².

Para segurança das cargas, o Porto conta com sistema de vigilância 24h, com circuito fechado de TV com 23 câmeras de longo alcance em todos os armazéns, pátios e prédios administrativos, com monitores instalados na guarda.

Leia mais: “Porto de Santos: entenda a sua importância para o comércio exterior do Brasil

Estação Hidroviária e terminal de cargas

Segundo o Plano Mestre do Porto de Manaus, apesar de possuir estação hidroviária de 4. 266 m², a logística da estação hidroviária é prejudicada devido a divisão de espaço entre cargas e passageiros. Segundo o documento, a falta de espaço impede o desenvolvimento de métodos eficazes de carregamento e transporte, de forma a prejudicar a qualidade do serviço. 

O terminal de cargas possui área terrestre de 77.660,48 m² e 16.763,05 m² de área flutuante, totalizando 94.423,53 m² de área total. O canal de acesso possui profundidade de 13,5 m² e 18m na área externa. A área dos armazéns é a seguinte:   

  • Armazém nº 23: 2.166,30m²
  • Armazém nº 20: 1.476,88m²
  • Armazém nº 15: 680,65m²
  • Estação Hidroviária: 4.266,80m²
  • Armazém nº07: 960,00m²
  • Armazéns nºs 0, 3 e 4: 7.967,92m²

O Porto de Manaus não possui vias internas, sendo necessário que os caminhões estacionem no próprio cais para carga e descarga. O diagnóstico do Plano Mestre aponta para a necessidade de organização logística do porto e reparos de infraestrutura. A avaliação dos usuários do Porto em pesquisa publicada no Simpósio de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade (SINGEP), em 2017, mostra a dimensão do problema: 70% dos usuários avaliam a estrutura dos atracadouros como ruins ou péssima.

Impacto do porto no Brasil e mundo 

Segundo o Painel Estatístico Aquaviário produzido pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), o Porto de Manaus registrou movimentação portuária de 3,3t em 2021, uma queda de 16% com relação a 2020, quando registrou 3,9t. Atualmente, o porto ocupa a modesta posição de 54º colocado no ranking de movimentações.

Dentre os principais produtos movimentados estão o petróleo e seus derivados. E dois principais tipos de navegação e sentido são a cabotagem (51,7%) e o interior (45,7%). Apenas 2,6% correspondem a navegações de longo curso.  

Apesar dos dados modestos em relação aos maiores portos do país, o complexo portuário do Arco Amazônico, que compreende além do Porto de Manaus, os portos Porto Velho (RO), Santarém (PA), Itaituba/Miritituba (PA), Belém/Vila do Conde (PA), Santana (AP) e Itaqui (MA). Em conjunto, o arco apresentou crescimento de 2,6% em 2021.

Juntos, os portos são os principais canais da região norte do país, incluindo a importante relação da região amazônica com o restante do mundo.

Estatísticas de Importação e exportação do Porto de Manaus 

O Porto de Manaus recebeu em 2021 um volume de desembarque de 2,625 milhões de toneladas, quando embarcou 713 mil toneladas, segundo o Anuário Estatístico Aquaviário.  

Manaus está entre as cidades brasileiras que mais importam, com déficit de US$ 5.726,82 bilhões em valor FOB . Os principais parceiros são China, Estados Unidos, Vietnã, Coreia do Sul e Taiwan. 

Os principais produtos exportados pela cidade de Manaus são:

  • Partes reconhecíveis como exclusiva (16%)
  • Circuitos integrados e microconjuntos (15%)
  • Aparelhos elétricos para telefonia ou telegrafia (8,5%)
  • Platina, em formas brutas ou semimanufaturadas (5,8%)
  • Óleos de petróleo ou de minerais betuminosos (4,1%).

Quer saber como usar dados no comércio exterior?

Dados estão disponíveis em todas as áreas e no comércio exterior não é diferente. A Logcomex preparou um guia sobre como usar dados no comércio exterior para procurar fornecedores (e validá-los), usar regimes cambiais especiais e calcular market-share. Preencha o formulário e faça download agora!

1 comentário em “Porto de Manaus: tudo sobre o complexo e estatísticas”

  1. Pingback: Exportação para África: como estão as estatísticas?

Comentários encerrados.