Exportação supera Importação e país tem melhor saldo para janeiro em 12 anos.

Exportação supera Importação e país tem melhor saldo para janeiro em 12 anos.

A balança comercial brasileira registrou superávit de 2,768 bilhões de dólares em janeiro, de acordo com os dados divulgados pelo MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) nesta quinta-feira (1º).

O resultado é o melhor para meses de janeiro desde 2006, quando alcançou 2,840 bilhões de dólares. No primeiro mês de 2017, o saldo havia sido de 2,710 bilhões de dólares.

O superávit da balança comercial se dá quando as exportações superam as importações no período. No caso, em janeiro, o resultado ficou levemente abaixo da mediana das previsões dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Estadão/Broadcast, calculada em 2,9 bilhões de dólares, com base num intervalo de estimativas de 2 bilhões de dólares a 5 bilhões de dólares).

No mês passado, as exportações somaram 16,968 bilhões de dólares (alta de 13,8% ante janeiro de 2017), e as importações, 14,199 bilhões de dólares (aumento de 16,4%, superior ao das vendas externas).

Houve aumento nas vendas de produtos manufaturados (23,6%), básicos (11,2%) e semimanufaturados (1,1%). Pelo lado das compras, destaque para a alta de combustíveis e lubrificantes (96,3%), bens de consumo (19,2%) e bens intermediários (5,8%).

Na quarta semana de janeiro (22 a 28), o superávit comercial foi de 810 milhões de dólares e, na quinta semana (29 a 31), de 121 milhões de dólares.

Importações

O reaquecimento da economia também fez as importações continuar a subir em janeiro. As compras do exterior somaram 14,198 bilhões de dólares no mês passado, com alta de 16,4% sobre janeiro de 2017 pela média diária.

As importações de combustíveis e lubrificantes aumentaram 96,3% em relação a janeiro do ano passado. As compras de bens intermediários e de consumo subiram 5,8% e 19,2%, respectivamente. As importações de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção) subiram 11,4% n ano passado.

Depois de o saldo da balança comercial ter encerrado 2017 em 67 bilhões de dólares, o maior resultado positivo da história, o mercado estima um superávit menor em 2018 motivado principalmente pela recuperação da economia, que reativa o consumo e as importações.

De acordo com o boletim Focus, a pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas do mercado financeiro preveem superávit de 54,5 bilhões de dólares para este ano.

Fonte: Economia Uol