Importação de aviões

Dia da indústria aeronáutica: confira dados da importação e exportação de aviões

Dia 17 de outubro é a data em que se comemora o voo inaugural do Muniz M-7, em 1935. Desenvolvido em 1934, este monomotor de dois assentos, capaz de fazer acrobacias, era usado para treinar os pilotos e foi o 1º avião a ser fabricado em série no Brasil. E, para celebrar esse dia, vamos trazer um panorama da importação de aviões — que passam por um processo complicado e bastante burocrático e que exige dedicação das partes envolvidas.

Os custos de importação de uma aeronave também são altos e podem representar de 18% a 150% de seu preço, dependendo de variáveis como o modelo do equipamento, o transporte, a forma de pagamento e muitas outras.

Por essa razão, os níveis de exigência são altos e envolvem questões que dizem respeito ao contrato de compra e venda, desembaraço aduaneiro e a homologação da autoridade aeronáutica.

Contudo, mesmo tudo isso tornando o processo mais demorado, não chegam a causar um impedimento.

E como veremos mais adiante, o Brasil possui um grande fluxo de importação de aeronaves, tendo os Estados Unidos e a França como principais países de origem da mercadoria.



Vamos entender melhor?

Qual a classificação fiscal para aviões?

As Nomenclaturas Comum do Mercosul (NCM) utilizadas foram:

  • NCM 8802.20.10 — Aviões e outros veículos aéreos, a hélice, de peso não superior a 2. 000 kg, vazios
  • NCM 8802.40.90 — Outros aviões e outros veículos aéreos, de peso superior a 15. 000 kg, vazios
  • NCM 8802.30.29 — Aviões e outros veículos aéreos, 7 toneladas < peso <= 15 toneladas, vazios, a turboélice
  • NCM 8802.30.21 — Aviões turboélice, multimot. P<=7000kg,vazios
  • NCM 8802.20.90 — Outros aviões e veículos aéreos, de peso menor ou igual a 2000 kg, vazios
  • NCM 8802.30.31 — Aviões e outros veículos aéreos, a turbojato, de peso inferior ou igual a 7. 000 kg, vazios
  • NCM 8802.20.21 — Aviões e outros veículos aéreos, a turboélice, de peso não superior a 2. 000 kg, vazios, monomotores
  • NCM 8802.20.22 — Aviões e outros veículos aéreos, de peso não superior a 2. 000 kg, vazios, a turboélice, multimotores.

A importação de aviões nos últimos 8 meses

É possível analisar o fluxo de importação de aviões nos últimos 8 meses utilizando a plataforma de inteligência da Logcomex. 

Para essa pesquisa, foi utilizado o filtro de meses entre janeiro e agosto de 2022 e os resultados obtidos ao pesquisar as NCMs do tópico anterior podem ser conferidos abaixo.

Nos últimos 8 meses, o total de operações de importação de aviões das NCMs analisadas representaram um valor superior a USD 223 milhões.

Total em peso e valor FOB pago na importação de aviões

O peso líquido desses registros foi de 322 toneladas e o valor pago em frete para o transporte dessas mercadorias foi de mais de USD 192 mil.

Outras informações, como o preço de seguro e a quantidade comercializada, podem ser vistas na imagem abaixo.

Resumo dos valores de importação de aviões entre janeiro e agosto de 2022
Resumo dos valores de importação de aviões entre janeiro e agosto de 2022

Entre as NCMs, a 8802.30.31 é responsável pela maior quantidade de importações de aviões: mais de USD 66 milhões

Logo em seguida está a 8802.40.90, responsável por USD 52 milhões.

Total importado por NCM
Total importado por NCM

O modal mais utilizado para a importação de aviões foi, de longe, o aéreo, responsável por 73,90%: um total de quase 238 registros. 

Principais modais usados na importação de aviões
Principais modais usados na importação de aviões

O principal país de origem da importação de aviões é os Estados Unidos, responsável por 41,86%, seguido do Canadá

Entre os países de aquisição, os principais são os Estados Unidos, China e Panamá, com seus respectivos valores detalhados abaixo.

Principais países de origem e de aquisição
Principais países de origem e de aquisição

Essas mercadorias, ao chegarem no Brasil, foram nacionalizadas principalmente no Aeroporto Internacional de Manaus, seguido pelo Aeroporto Internacional de Boa Vista e pela alfândega de Foz do Iguaçu.

Outras unidades de desembaraço com grande participação nas importações de aviões são o Aeroporto Internacional de Belém, o Aeroporto Internacional de Confins e a alfândega de Belém.

Ranking das unidades de desembaraço da importação de aviões
Ranking das unidades de desembaraço da importação de aviões

No gráfico de tendências de importação, podemos observar que a importação de aviões teve um pico em abril, seguido de queda entre maio e julho e retomada em agosto.

Tendência da importação de aviões de janeiro a agosto de 2022
Tendência da importação de aviões de janeiro a agosto de 2022

Um comportamento diferente do mesmo período de 2021, onde a importação de aviões também começou forte em janeiro, mas caiu em fevereiro, tendo um pico em março. Porém, apresentou queda em abril, recuperando o crescimento em junho e retomando a queda em agosto.

Tendência da importação de aviões de janeiro a agosto de 2022
Tendência da importação de aviões de janeiro a agosto de 2022

Exportação de aviões

Em total FOB, o Brasil exportou mais do que importou aviões entre janeiro e agosto de 2022 — foram quase US$ 900 milhões exportados (considerando as mesmas NCMs usadas para analisar as importações).

Valor FOB total da exportação de aviões
Valor FOB total da exportação de aviões

Sendo que o peso total exportado no período foi superior a 821.655 kg, conforme podemos ver abaixo:

Quantidade total de aviões exportados
Quantidade total de aviões exportados

Em relação aos modais utilizados para a exportação dos aviões, o principal é o aéreo, com 72%, representando quase 650 milhões de registros — seguido pelos meios próprios (27,39%) e o modal marítimo (0,14%).

Tipos de modais usados no transporte dos aviões exportados
Tipos de modais usados no transporte dos aviões exportados

O país que de quem mais importamos os aviões também é o que mais compra as aeronaves brasileiras: os EUA — que adquiriram quase 660 milhões.

Em seguida, temos os Países Baixos e a Costa Rica como os maiores importadores de aviões brasileiros. 

Top principais países de destino das exportações de aviões
Top principais países de destino das exportações de aviões

Essas mercadorias foram internacionalizadas principalmente no Aeroporto Internacional de Manaus, seguido pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e pelo Aeroporto Internacional do Recife.

Outras unidades de desembaraço com grande participação nas importações de aviões são o Aeroporto Internacional de São José dos Campos, a alfândega de Foz do Iguaçu e o Porto de Santos.

Ranking das unidades de desembaraço da exportação de aviões
Ranking das unidades de desembaraço da exportação de aviões

Indústria nacional de aviação

Mesmo participando com valores expressivos no comércio internacional através da importação de aviões, o Brasil também é responsável por uma grande produção de aeronaves.

O principal nome na fabricação brasileira é a Embraer, um conglomerado que produz aviões comerciais, executivos, agrícolas e militares.

Além disso, a companhia fundada em 1969 também trabalha na produção de peças aeroespaciais e presta serviços e suporte na área.

Ela é a terceira maior produtora de jatos do mundo, atrás somente da Boeing e da Airbus. 

Ao longo de todos esses anos já foram mais de 8.000 aeronaves entregues e, em períodos normais de transporte aéreo, as naves da Embraer chegam a transportar cerca de 145 milhões de passageiros por ano.

A empresa está presente em países como Estados Unidos, China, Singapura, Holanda e França, além de Portugal, Reino Unido e Irlanda

Não à toa, a indústria aeronáutica nacional possui um papel importante na economia brasileira. 

Com a recente aprovação do Banco Nacional Econômico e Social (BNDES) para o financiamento para exportação de seis jatos comerciais E175 da Embraer para a SkyWes Airlines (SkyWest) — maior companhia de transporte aéreo regional do mundo — a tendência é que o cenário de exportação de aeronaves se torne ainda mais favorável.

Especialmente quando lembramos que o setor aeronáutico é estratégico por conta de seu alto valor agregado em conteúdo tecnológico, inovação e capacitação de mão de obra. 

No entanto, a Embraer amargou uma queda de 14,8% em sua receita líquida no 2º trimestre de 2022, compensada pela margem Ebtida e geração de caixa da empresa no segundo trimestre deste ano.

Afinal, a Embraer fechou o trimestre com Ebtida a 12,2%, muito acima das projeções — sendo que, segundo o relatório, a estimativa da XP era uma margem de 7,4%. 

Análises completas do mercado de importação e exportação

Se tratando de comércio exterior, quanto mais dados à disposição, melhores serão os resultados das decisões.

Para ajudar com a leitura de mercado e o planejamento, a Logcomex criou o módulo Search, uma plataforma onde é possível realizar pesquisas completas e fazer análises aprofundadas.

Com o módulo, é possível saber quais são os produtos importados e exportados, quais os principais clientes e qual o fluxo de mercadorias.

Clique aqui e saiba mais sobre como a Logcomex pode ajudar seu negócio de importação.

Faça análises aprofundadas do mercado de importação e exportação com a Logcomex 

Quando o assunto é análise de dados no comércio exterior, nosso time é expert!

Temos o propósito de conectar todo o ecossistema do comércio global, desde o planejamento até a visibilidade de todos os processos envolvidos na cadeia logística internacional.

Nossas soluções foram desenvolvidas para que você consiga tomar as decisões mais importantes do seu dia a dia com base em evidências.

Preencha o formulário a agende já sua demonstração gratuita!

Saiba como podemos ajudar a sua empresa!