Seguro internacional: como funciona?

É sempre importante estar assegurado em qualquer situação. Seja com um carro, imóvel ou até mesmo produto a ser importado. A retaguarda é extremamente necessária para evitar dor de cabeça e prejuízo financeiro. Se você atua no ramo do comércio exterior – importando e exportando – é imprescindível que saiba mais sobre o seguro internacional e como funciona. 

Esse artigo é pra você! Acompanhe!

O que é o seguro internacional de cargas?

O seguro internacional de cargas é uma maneira de proteger todos os produtos, bens ou itens que podem ser comprados e trazidos de fora do país, ou vice-versa. O objetivo é proteger o importador ou exportador contra qualquer dano ou prejuízo relacionado à carga que está envolvida no processo.

Garantir um plano de seguro é recomendado em qualquer situação. Mais ainda para quem vive a realidade de trabalhar com o comércio exterior. 

Afinal de contas, são mercadorias que passam por muitas pessoas, em diferentes etapas do processo de importação ou exportação



Além do período de transporte dentro de um navio ou avião até o destino, é preciso levar em consideração, ainda, que os produtos podem ser submetidos a uma série de inspeções alfandegárias e processos de carga e descarga.

Está aí a importância desse tipo de seguro: garantir que o item chegue ao comprador sem avarias. Entretanto, na pior das hipóteses, tendo algum problema, a pessoa pode acionar o seguro e evitar o prejuízo. 

Importante ressaltar que esse tipo de seguro é necessário, tanto para quem exporta, quanto para quem importa. Porém, antes da contratação, é recomendado entender o perfil de quem está buscando pelo serviço e fazer o negócio mais assertivo. 

Nova call to action

Como funciona o seguro internacional de carga?

O seguro internacional de carga é essencial e pode ser responsabilidade de ambas as partes, comprador da referida carga ou vendedor dela. O que determina o responsável por essa contratação do seguro é a Incoterm negociada entre eles. 

O termo é referente a um código com regras padronizadas regulando os termos de responsabilidade sobre uma carga. Esses códigos são mundialmente acordados entre as partes durante esse processo. 

Incoterms é uma abreviatura do inglês International Commercial Terms, em uma tradução literal Termos Internacionais de Comércio. 

Portanto, representa as normas que regulam diversos aspectos do comércio internacional. 

É através dele que são estipulados e colocados no papel — durante o processo de exportação ou importação — as alocações de riscos, obrigações e custos, por exemplo, entre as partes negociantes. 

Resumindo, é uma maneira de ressaltar os pontos da proposta de compra/venda.

Atualmente existem 11 Incoterms. A aplicação é fundamental para que seja estabelecida a responsabilidade de cada um durante a logística, incluindo a contratação do seguro internacional de cargas. 

Leia mais: Logística Internacional: o que é? Como funciona?

Essa responsabilidade muda de acordo com a classificação escolhida. Por exemplo, quando ambos acertam o negócio na Incoterm FOB (Free On Board), o seguro é responsabilidade do comprador. 

No entanto, se o negócio for fechado na Incoterm DDP (Delivered Duty Paid), a responsabilidade pelo seguro é do vendedor. Por isso a necessidade extrema de observar e analisar a Incoterm no negócio.

Outras siglas de Incoterms são:

  • EXW – EX WORKS
  • FCA – FREE CARRIER
  • FAS – FREE ALONGSIDE SHIP
  • CPT – CARRIAGE PAID TO
  • CIP – CARRIAGE AND INSURANCE PAID TO
  • CFR – COST AND FREIGHT
  • CIF – COST INSURANCE AND FREIGHT
  • DAP – DELIVERED AT PLACE E
  • DPU – DELIVERED AT PLACE UNLOADED.

Leia mais: Incoterms 2022: o que são? Quais os principais tipos? Quais escolher?

Quais as modalidades do seguro internacional de cargas?

O seguro internacional de cargas é dividido em duas modalidades diferentes: seguro apólice aberta e seguro avulso. 

O mais adequado, antes de contratar o serviço, é saber qual a frequência da utilização e necessidade do serviço.

O seguro avulso, por exemplo, é mais usado para um envio/recebimento específico. Como o próprio nome indica, é mais recomendado quando é um serviço esporádico — onde a pessoa fará uma importação ou exportação no momento, mas ainda não sabe quando será feita a próxima. 

Já o seguro apólice aberta vem na contramão. Essa apólice é indicada para empresas que utilizam o serviço de importação ou exportação com frequência. É uma modalidade mais recomendada para as operações internacionais mais constantes.

O que o seguro internacional de carga cobre?

Existem três diferentes opções de coberturas para seguro internacional de cargas, muito importantes para garantir a segurança da supply chain — cadeia de suprimentos e distribuição. 

As apólices podem ser contratadas — cada um com sua especificação — por quem está comprando ou vendendo. Mais uma vez, tudo depende da negociação das partes. 

Cada uma faz uma cobertura diferente. Veja:

Restrita C

Através dela pode ser solicitada a cobertura dos prejuízos com perdas e danos causados por acidentes com o meio de transporte. 

Por exemplo: naufrágio ou navio encalhado; raio, incêndio ou explosão; carga lançada ao mar; colisão, queda e/ou aterrissagem forçada da aeronave; entre outros.

Restrita B

Aqui, há garantia de prejuízos parciais e perda total da mercadoria devido a acidentes com veículos de transporte, e ainda por eventos naturais como desmoronamentos e terremotos. É possível também acionar a cobertura de roubo.

Ampla A

Oferece cobertura completa, para qualquer tipo de danos ou perdas causadas por qualquer fator externo. Inclusive, roubo de carga.

Coberturas adicionais

Ainda podem ser contratadas apólices de seguros adicionais. Como por exemplo, com cobertura para guerras e greves; adicional de transbordo; adicional de classificação de navios; embarque aéreo sem valor declarado; fretes e despesas; etc.

O que o seguro internacional não cobre?

O seguro internacional de cargas não cobre por consequência de:

  • Guerra, guerra civil, revolução, rebelião, insurreição ou comoção civil
  • Falta total, parcial ou obtenção de mão de obra de qualquer natureza que seja resultante de qualquer greve, lock-out, distúrbio trabalhista, tumulto ou comoção civil
  • Má conduta intencional do segurado
  • Atos de hostilidade
  • Qualquer reclamação com base na perda ou frustração da viagem ou aventura
  • Caso o seguro esteja em inadimplência.

Quais as vantagens?

Para quem trabalha com comércio exterior, ter seguro é essencial. Podemos listar como vantagens, por exemplo, a tranquilidade durante o transporte da mercadoria (segurado contra danos e avarias) e também a insegurança do prejuízo com algum item, já que poderá definir a melhor modalidade e opção pensando em como evitar prejuízos, de acordo com a logística.

A contratação de uma apólice gera mais segurança para ambos os lados — quem vende e quem compra. Além disso tudo, é importante ressaltar que toda carga em circulação, segundo a regulamentação brasileira vigente, deve estar assegurada. 

Utilize a planilha de custos de importação gratuita da Logcomex

A Logcomex desenvolveu e oferece gratuitamente a planilha de custos de importação para você conseguir planejar melhor suas ações na importação. Com a planilha de custos de informação, você consegue colocar os valores pagos no processo e calcular quanto você terá que pagar ao todo.

Abaixo, separamos ainda um passo a passo para você entender como ela funciona.

1. Acesse a planilha. Na aba 2, preencha o nome do produto.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

2. Depois, preencha as informações de “Quantidade”, “Unidade de Medida”, “Peso”, “NCM”, “Descrição da NCM”.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

3. Depois, preencha os valores estimados e a moeda utilizada no pagamento. 

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Automaticamente, o valor aduaneiro será atualizado

Automaticamente, o valor aduaneiro será atualizado

5. Na próxima tabela, preencha os valores dos impostos.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Os valores e a base de cálculo serão atualizados.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Por fim, temos o custo total da mercadoria, tanto em dólar, quanto em libra e euro.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

1 comentário em “Seguro internacional: como funciona?”

  1. Pingback: O que é CIF? Saiba tudo sobre o processo e como funciona

Comentários encerrados.