Entenda as vantagens da integração de dados no comércio global

Integração de dados: como a tecnologia pode transformar seus resultados

Não é nenhuma novidade que o cotidiano das operações de comércio exterior envolve o acesso e a análise de informações provenientes de diversas fontes. Nesse sentido,  a integração de dados aparece como uma alternativa para garantir o desempenho e a qualidade das atividades nos negócios.

A partir de um sistema de integração, é possível sincronizar a comunicação entre sistemas distintos. Permitindo, dessa forma, o compartilhamento de informações em tempo real de forma fácil e acessível. 

Assim, realizar o gerenciamento das operações fica muito mais fácil, a partir de uma plataforma de sua preferência.

Neste conteúdo você vai compreender o papel e os benefícios da integração de dados na gestão eficiente das operações do comércio global.

Tenha uma ótima leitura!

Integração de dados: conheça o conceito de Application Programming Interface (API)

Quando falamos em integração de dados, é impossível não falar de Application Programming Interface ou API. A saber, interface de programação de aplicativo.

Afinal, é esse recurso que permite a integração de dados. Ok, mas o que é isso?

Em suma, a API permite às empresas abrir os dados e a funcionalidade de seus aplicativos para desenvolvedores terceirizados externos e parceiros de negócios ou para departamentos dentro de suas empresas. 

Como resultado, serviços e produtos podem se comunicar e aproveitar dados e funcionalidades uns dos outros por meio de uma interface documentada. 

Assim, os programadores não precisam saber como uma API é implementada; eles simplesmente usam a interface para se comunicar com outros produtos e serviços. 

Inegavelmente, o uso de APIs aumentou na última década a tal ponto que muitos dos aplicativos da web mais populares hoje não seriam possíveis sem APIs — inclusive no comex.

Como funciona uma API?

Em síntese, uma API é um conjunto de regras definidas que explicam como computadores ou aplicativos se comunicam entre si. Normalmente, essas regras são documentadas em uma especificação de API. 

As APIs ficam entre um aplicativo e o servidor da web, atuando assim como uma camada intermediária que processa a transferência de dados entre sistemas.

Veja como funciona uma API:

  1. Um aplicativo inicia uma chamada de API para recuperar informações, também conhecido como solicitação. Essa solicitação é processada de um aplicativo para o servidor da web por meio do Uniform Resource Identifier (URI) da API e inclui um verbo de solicitação, cabeçalhos e, às vezes, um corpo de solicitação
  2. Após receber uma solicitação válida, a API faz uma chamada para o programa externo ou servidor web
  3. O servidor envia uma resposta à API com as informações solicitadas
  4. A API transfere os dados  para o aplicativo solicitante inicial.

Embora a transferência de dados varie dependendo do serviço da web usado, esse processo de solicitações e respostas ocorre por meio de uma API. 

Enquanto uma interface gráfica do usuário fornece acesso humano aos dados e funcionalidades de um aplicativo, uma API fornece esse acesso a computadores ou outros aplicativos.

As APIs oferecem segurança por design porque sua posição como intermediária facilita a abstração da funcionalidade entre dois sistemas. 

As chamadas de API geralmente incluem credenciais de autorização para reduzir o risco de ataques ao servidor. Além disso, um gateway de API pode limitar o acesso para minimizar as ameaças à segurança. 

Ademais, durante a troca, cabeçalhos HTTP, cookies ou parâmetros de string de consulta fornecem camadas adicionais de segurança aos dados.

Benefícios da integração de dados

A tecnologia sem dúvida tem um papel extremamente relevante nas operações dos terminais portuários e recintos alfandegados. 

Afinal, além de automatizar atividades, também pode trazer os principais dados sobre os status dos embarques atualizados em tempo real.

As operações de importação e/ou exportação contam com diversos players. Como, por exemplo, agentes de carga, importadores, exportadores, fornecedores, transportadoras, armadores, entre outros. 

Sendo assim, as informações são geradas em diversos sistemas e, para obtê-las, demandam muito tempo dos analistas e gestores — que realizam as buscas manualmente.

Com a integração de dados funcionando ativamente, o negócio só tem a ganhar, pois ela simplifica a produtividade em cada uma das atividades realizadas em cada uma das operações. 

Além de economizar tempo e esforço, as informações ficam em um só lugar. Assim, todo o volume de conteúdo passa a ficar padronizado. Levando em conta a origem, o formato e os esquemas que possibilitem a qualidade no processo de análise.

Só para exemplificar, separamos abaixo os benefícios que a integração de dados pode oferecer:

  • Otimiza tempo da equipe
  • Entrega respostas mais ágeis
  • Possibilita o planejamento a longo prazo
  • Centraliza as atividades e informações
  • Padroniza a visualização dos dados
  • Mantêm as informações atualizadas.

Formas de integrar dados no comércio exterior

A integração de dados no comércio exterior é muito bem-vinda, principalmente devido ao alto volume de informações e operações. E não seria para menos, já que inovar no comércio global só traz vantagens a todos os envolvidos nos processos.

Nos últimos cinco anos os investimentos em inovação no setor cresceram cerca de 80%, justamente porque as empresas encontraram valor na estratégia.

Você sabe quais são as formas possíveis de integração de dados no comércio exterior? Confira:

  • Integração com software de ERP, CRM, BI
  • Junto a provedores e portais do Governo
  • Por meio de API ou WebService.

Ou seja, optar pela integração de dados oferece autonomia para planejar e estudar seu negócio, focando no aumento da performance operacional e dos resultados.

A sua correta utilização permite desenvolver uma estratégia de dados e estudar a concorrência, por exemplo. Bem como encontrar novos clientes e fornecedores a partir de uma análise de mercado. Além de, claro, melhorar o seu desempenho nas vendas.

Também é válido ressaltar a necessidade de ter os processos bem mapeados e definidos com o apoio de soluções tecnológicas de ponta. Com isso, é possível se antecipar perante todos os cenários que possam se formar e, assim, agir de forma rápida e proativa.

Integração de dados com o LogAutomation

Desenvolvido com tecnologia de ponta, o LogAutomation é a solução da Logcomex voltada à automação de terminais portuários e recintos alfandegados. Para tanto, a plataforma usa uma API que permite a integração de dados com os sistemas da Receita Federal.

Ao implementar o LogAutomation, é possível automatizar processos importantes da sua operação como por exemplo:

  • Consolidação de embarques
  • Verificação da presença de carga
  • Consulta de NCM
  • Todas as etapas do despacho aduaneiro
  • Validação de status e baixa automática no SISCOMEX e SEFAZ

E muito mais.

Agora que você conhece mais sobre sobre integração de dados, que tal realizar a sua com a Logcomex? 

Conheça o LogAutomation e transforme a gestão das suas operações com agilidade, simplicidade e eficiência, além de processos atualizados 24h por dia. Clique aqui e saiba mais!

Falar com um especialista! Preencha os campos abaixo!