Como reduzir custos logísticos na importação?

Como reduzir custos logísticos na importação?

Como reduzir custos logísticos na importação?

Que o Brasil é um dos países com a maior carga tributária todos sabem, por isso a preocupação em reduzir custos logísticos na importação é tão frequente. 

Além dessa alta tributação, os custos no Comércio Exterior tendem a ser altos devido à imensa cadeia em que as coisas acontecem. Quanto mais impostos, mais caros os produtos e serviços e, consequentemente, mais caro fica o produto para o consumidor final.

Naturalmente, é sempre importante tentar reduzir os custos logísticos na importação para que o produto ou serviço seja competitivo no mercado.

Neste artigo do Blog da Log você irá conseguir algumas dicas e informações de como você pode fazer isso!

O que são custos logísticos na importação?

Os custos logísticos na importação são aqueles referentes ao transporte, manuseio e armazenagem da carga. 

Entram aqui o frete internacional e nacional, carga e descarga (tanto na entrada quanto na saída), formas de embalagem, armazenagem e tudo o que decorre destes itens (seguros, embalagens, etc.).

São custos necessários que, com algum estudo e planejamento, podem sim ser reduzidos, de forma que o seu core business seja beneficiado com isso.

Leia mais: Frete marítimo China-Brasil: por que ele quintuplicou?

Dicas para reduzir os custos logísticos na importação

A primeira dica é o planejamento. Se com ele ainda acontecem imprevistos que podem onerar o seu processo de importação, sem ele fica muito mais difícil ser competitivo no mercado.

Antes de importar, verifique quem são os seus prestadores de serviço logísticos (quer sejam transportadoras, agentes de carga, terminais ou armazéns) e o que eles podem melhorar no quesito preço e serviço para você.

É importante tomar cuidado com preços muito baixos, pois a máxima “o barato pode sair caro” no Comex é verdadeira. 

Custos Logísticos: negociar tabelas de armazenagem portuária e/ou alfandegada

Dependendo do seu volume mensal, você pode negociar uma tabela de preços com os portos e terminais, a fim de diminuir a alíquota de armazenagem.

É muito comum as tradings fazerem isso por conta da gama de clientes que possuem e, consequentemente, do volume que elas movimentam. 

Porém, nada impede que você importador, sozinho, consiga uma tabela melhor do que a que é ofertada publicamente.

Os portos secos são os mais dispostos a negociar, mas tente também com os portos e aeroportos. Lembre-se que quanto mais volume você tiver, mais chances de negociar preços melhores, pois certamente essa será uma contrapartida dos terminais, recintos e portos, quando a tabela diferenciada for solicitada.

Logística nacional e internacional (frete e seguro)

Outra parte importante do processo de importação: a logística nacional e internacional pode fazer seu processo ser mais barato ou mais caro, dependendo do que você negociar.

Na questão internacional, busque e contrate um agente de carga que seja uma extensão da sua empresa e que esteja realmente preocupado com o sucesso da sua operação. 

Negocie rotas, preços e tempos de trânsito para que você tenha a sua carga no melhor tempo e serviço com o custo mais baixo possível.

Além disso, negociar o free time é um dos pontos altos na contratação de um agente de cargas de confiança, pois atrasar a entrega de um contêiner (e entregar fora do prazo) pode significar o insucesso da operação, e toda a economia conquistada até então vai por água abaixo.

Já quando o assunto é o transporte nacional, tenha em mente uma transportadora com caminhões próprios, apólices de seguro que condizem com o valor da sua mercadoria e que entreguem a confiança e agilidade que o setor de Comércio Exterior pede.

Custos Logísticos: acondicionamento da carga e manuseio

Sua Importação precisa estar acondicionada de forma segura para o transporte da mercadoria e que assegure suas características físicas e técnicas, mas que também seja de fácil manuseio para os operadores logísticos.

A agilidade e segurança, tanto no carregamento, quanto na desova do contêiner (ou caminhão), também dependem de como a sua mercadoria está acondicionada, o tipo de embalagem que ela utiliza, o tamanho e outros aspectos de acomodação de produtos.

Na origem, além de proceder com a vistoria do produto, procure também verificar como está acondicionada a embalagem para o transporte internacional: se está bem segura, fechada e presa no contêiner, para evitar vazamentos, perfurações ou outras avarias.

Neste caso, também, nem sempre o mais barato é o melhor. Dependendo do seu produto, optar por embalagens de segunda mão só pela economia pode trazer uma dor de cabeça gigante no destino. Na pior das hipóteses você pode perder a sua mercadoria por estar mal embalada e/ou mal acondicionada.

Nova call to action

Custos logísticos: estoque e armazém

Por falar em acondicionamento e embalagem, o estoque e armazém é um custo logístico na importação que demandam atenção especial também.

Caso você não tenha espaço suficiente para armazenar a sua mercadoria, inevitavelmente você terá que contratar um espaço logístico para a armazenagem e controle de estoque.

É possível negociar tabelas de serviços e armazenagem assim como acontece com os portos e terminais. O modo de acondicionamento e a embalagem, além do peso e volume, interferem na precificação desses serviços. Então, tenha isso em mente quando for planejar o embarque.

Custos logísticos: prepare um fundo de reserva

Mesmo planejando de A a Z a sua importação, imprevistos acontecem. 

Por isso, prepare um fundo de reserva para infortúnios. Sua finalidade é não impactar diretamente os custos logísticos da importação.

Isso pode ajudar a não ser prejudicado na hora de formar o preço de venda e, assim, continuar sendo competitivo, caso algo fora do script ocorra.

Como você formará esse fundo de reserva fica a seu critério, mas não esqueça de monitorá-lo e fortalecê-lo com o passar do tempo. Use-o apenas para o fim proposto, estabelecendo condições internas para usufruir e aplicar este fundo.

Utilize a inteligência de mercado e a tecnologia a seu favor

A inteligência de mercado é garantia de competitividade e assertividade em seus negócios.

Utilizar uma plataforma que coleta e organiza dados de diversas fontes do Comércio Exterior possibilita sua empresa a estudar o mercado com estas informações. Essa prática pode levar o sucesso para o seu negócio de forma ágil e eficiente.

A Logcomex conta com soluções de inteligência para importadores. Saiba como escalar seus resultados na importação

Nova call to action