frete-aereo-internacional

Frete aéreo internacional: quanto custa? Como funciona?

Processos confiáveis de importação e exportação exigem um acompanhamento regular sobre os custos de trânsito de carga, independente do meio utilizado. Dessa forma, uma das variáveis que deve ser acompanhada por esses profissionais é o frete aéreo internacional.

Com o contínuo crescimento da demanda de carga aérea no Brasil, especialmente em meses de promoção, é importante estar a par dos custos envolvidos no transporte de/para cada país.



É claro que a crise decorrida da pandemia de COVID-19 teve impacto no volume transacionado, mas é necessário estar preparado para caso ocorra uma reversão neste índice. Além disso, com o Portal Único Siscomex, todo o processo tende a se tornar mais ágil e barato.

Neste artigo, vamos explicar a fundo o status do transporte aéreo no Brasil, diferenças entre os modais aéreo e marítimo e os custos dos principais países.

Banner com CTA para estudo de importação

Você verá neste artigo:

Panorama do transporte aéreo no Brasil

O setor de transporte aéreo – tanto de carga, quanto de pessoas –  foi um dos mais afetados no mercado. O trânsito de mercadorias e frotas disponíveis foram reduzidos devido aos padrões de segurança para controlar a proliferação do coronavírus (Sars-CoV-2).

Porém, em setembro de 2021 a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) revelou que os níveis do mercado global estavam não só voltando, mas ficando acima do período pré-crise (9,4%). É verdade que a capacidade manteve-se restrita, mas já se pôde ter um vislumbre da recuperação.

Outro ponto importante dos processos que envolvem o modal aéreo é o Novo Processo de Importação. Simplificando o fluxo, pagamento de tributos e aprovação das cargas entre órgãos anuentes, há muitos avanços com o Portal Único Siscomex.

Leia também: Como funciona o Novo Processo de Importação brasileiro? 

Os próximos desafios do setor serão equilibrar a demanda de carga com a frota disponível. Afinal, confeccionar novos veículos aéreos não é barato.

Outro detalhe a se ficar de olho são as variáveis não tangíveis, como anos de eleição e comportamentos do mercado. Tudo isso pode ter efeito no custo dos fretes e, apesar de poderem ser possível construir cenários, é preciso se preparar para tomadas de decisões estratégicas rápidas.

Transporte aéreo vs. marítimo

O transporte aéreo não é o único existente. Além dele, há o modal marítimo que, como o nome sugere, trata das cargas transportadas por veículos aquáticos.

E as diferenças não estão somente no meio de transporte, existem muitas diferenças que devem pesar na decisão de importadores e exportadores!

Transporte aéreoTransporte marítimo
  • Mais versátil;
  • Horários de entrega mais precisos;
  • Transporte mais rápido;
  • Menor risco de roubo e dano;
  • Custos menores com estocagem, embalagem e seguro;
  • Permite o transporte de maiores quantidades de carga;
  • Pode-se transportar qualquer tipo de mercadoria;
  • Custo menor com fretes;

Qual o custo do frete aéreo?

Objetivamente, o custo do frete aéreo vai depender de diversas variáveis de acordo com as companhias aéreas. A IATA estipula tarifas que funcionam como limite para o que pode ser comprado (explicaremos melhor mais abaixo, no decorrer do artigo).

Detalhes como combustível, rotas, tráfego e custos extras entram no cálculo. Além disso, o frete pode ser influenciado pelo peso da carga.

No fim, a tarifa base do frete será definida pelo maior valor de lucro proporcionado ao transportador. Ou seja, não é o importador, a companhia ou a IATA que decidem.

Assim, não há um valor fixo de frete aéreo, mas com é possível obter uma média. Abaixo, você pode conferir uma tabela com a média dos valores de frete de mercadorias importadas dos Estados Unidos de outubro de 2020 a setembro de 2021.

Leia também: Lei de Acesso à Informação e LGPD: o que a legislação fala sobre dados públicos e pessoais?

Valores Frete Aéreo: Estados Unidos para Brasil:

MêsMédia de frete
setembro/2021$4.304,05
agosto/2021$4.042,99
julho/2021$3.808,83
junho/2021$3.377,26
maio/2021$3.322,48
abril/2021$3.148,74
março/2021$2.848,50
fevereiro/2021$3.009,40
janeiro/2021$3.293,64
dezembro/2020$2.889,89
novembro/2020$3.156,61
outubro/2020$2.613,67
setembro/2020$2.534,17
agosto/2020$2.375,98
julho/2020$2.297,29
junho/2020$2.328,77
maio/2020$3.067,10

Como funciona o frete aéreo?

A cotação do frete aéreo é feita junto às empresas de transporte. Neste caso, é importante manter contato com bons fornecedores do serviço, visto que o custo sempre pode variar de acordo com a carga transportada.

Por exemplo, no caso de um importador, ele entrará em contato com a empresa para realizar o transporte da carga. A companhia aérea lhe passará o valor do frete condicionado à tarifa mais adequada.

Mas lembre-se, antes de decidir por qualquer modal ou transportadora, pese outros detalhes importantes, como:

  • Os prazos com seus clientes;
  • Distâncias das rotas da linha ofertada;
  • Flexibilidade;
  • Segurança da carga.

Como fazer cotação de frete aéreo?

Como já explicado acima, a cotação do frete aéreo é feita com base em algumas tarifas preestabelecidas pela IATA. São elas: 

  • Tarifa mínima: valor cobrado caso o frete calculado pelas demais tabelas não alcancem o frete mínimo estabelecido pela empresa aérea;
  • Tarifa Geral: sendo a mais comum, possui uma divisão em cinco faixas de peso: 45kg, 100 kg, 300 kg, 500 kg e acima de 500 kg – sendo que algumas empresas trabalham com faixas superiores;
  • Tarifa para mercadoria específica (specific commodity rates): cada empresa possui a sua tabela, que se refere ao embarque de produtos contínuos e já combinados entre as partes;
  • Tarifa Classificada (class rates): muitas vezes aplicada em cargas mais sensíveis, é um aumento percentual que pode variar de 10% a 200% da tarifa mínima;
  • Tarifa ULD (Unit Load Device): essa tarifa é aplicada em cargas em que o carregamento e o descarregamento serão realizados pelo remetente e destinatário.

Como funciona o frete aéreo sem tributação?

Há uma modalidade de frete que oferece diferenças pontuais. De acordo com o Decreto-Lei 1804/80, encomendas com valor declarado menor que US$100,00 são isentas do imposto de importação.

Porém, não se deve descuidar, alguns produtos com mais de US$50,00 

Como calcular o frete aéreo?

O cálculo do frete aéreo pode ser feito a partir do volume da carga, que a princípio não deverá ser maior do que 6.000 m³ (comumente convertido nas relações da IATA para 1 kg). Para aquelas que ocupam mais do que este volume no avião, o cálculo será feito a partir do peso.

A obtenção do valor a ser pago, deve ser feito junto a companhia para conhecer suas tabelas de tarifas.

Gostou deste artigo? Gostaria de ter acesso a mais informações sobre os fretes de carga. Confira os infográficos de frete marítimo da Logcomex!

Nova call to action