Saiba tudo sobre o CIF

O que é CIF? Saiba tudo sobre o processo

Se você é importador e exportador com certeza já se perguntou o que é CIF e precisou entender o que essa sigla significa.

Muito embora o significado das palavras Cost Insurance And Freight (CIF) não seja tão complicado de encontrar, saber quais os reais benefícios e como utilizar este INCOTERM (Termo Internacional de Comércio) no dia a dia pode gerar algumas dúvidas, o que pode inclusive refletir em custos muitas vezes desnecessários ao processo.

Por isso é importante entender, a fundo, como funciona esta opção de INCOTERM tão comumente utilizada, além dos benefícios e desvantagens que este tipo de operação pode oferecer.

O que é o frete CIF?

Quando em uma negociação de importação se define que será utilizado o INCOTERM CI, isto quer dizer que o exportador será o responsável pela contração e organização do frete internacional até o porto de destino indicado pelo importador. 

Ou seja, ele terá que ser o responsável por toda a logística — desde a sua fábrica ou armazém até o referido porto. 



Além disso, o exportador também será responsável por contratar seguro da carga enviada que cubra todo este percurso.

Concluída a negociação e após a prontidão da mercadoria, caberá ao exportador providenciar também a logística de transporte até o porto de destino. 

Nesse momento, ele também deverá notificar o importador sobre o envio da carga.

Nova call to action

Leia mais: Seguro internacional: como funciona?

Em outras palavras, não caberá ao importador opinar sobre qual rota ou armador será utilizado pelo exportador, por exemplo.

Toda a responsabilidade sobre a carga, até o momento da efetiva chegada no porto de destino, será do exportador.

Qual a diferença do CIF para o FOB?

Agora que esclarecemos o que é CIF, sua definição, obrigações e responsabilidades, vamos à outra pergunta que é muito comum de encontrarmos sobre este assunto no comércio exterior:

Qual a diferença do CIF para o FOB

A diferença entre o CIF e o FOB (Free On Board) é, em suma, de quem é a responsabilidade pelo do frete e pelo seguro internacional de uma carga importada.

No caso do CIF, já vimos que o responsável é o exportador. Já no caso do FOB, o responsável é o importador.

Parece simples, mas na prática, essas escolhas acabam sempre gerando uma certa dúvida sobre qual destes INCOTERMS será melhor para cada operação a ser realizada.

Leia mais: Incoterms 2022: o que são? Quais os principais tipos? Quais escolher?

Como escolher entre CIF e FOB?

Já mencionamos acima o que é CIF. Agora precisamos falar das particularidades do FOB, pois assim será possível descobrir qual o melhor INCOTERM para cada processo de importação.

Quando o FOB é escolhido, significa que o responsável pelo pagamento e organização do frete e seguro internacionais da carga será do importador, bem como a responsabilidade pela carga.

Ou seja, neste INCOTERM o valor do produto informado pelo exportador será somente o custo do produto em si. 

O frete e o seguro serão pagos, de forma separada, ao transportador e à seguradora da preferência do importador.

Ao exportador caberá a responsabilidade de entregar a carga, pronta e corretamente embalada, no porto de origem definido.

Agora que as definições sobre o que é CIF e o que é FOB no comércio exterior foram esclarecidas, podemos explicar melhor como escolher entre eles, que são os INCOTERMS mais comumente utilizados nas negociações internacionais.

Leia mais: Diferença entre Frete Cif e Frete Fob: entenda as características de cada um

Abaixo você encontrará as principais vantagens e desvantagens de cada um destes tipos de INCOTERM.

Vantagens e desvantagens do CIF

Este tipo de negociação acaba sendo a mais cômoda ao importador, afinal, toda a responsabilidade sobre a organização do frete e seguro internacionais recaem sobre o exportador.

Além disso, devido ao volume de cargas negociadas, é possível que o valor do frete nesta opção seja menor do que os cobrados em embarques FOB.

Já as desvantagens são de que não há como o importador negociar as taxas locais — como capatazia ou liberação de documentos — pois terá que lidar com os armadores ou escritórios de representantes nacionais indicados pelo exportador.

Leia mais: Capatazia — o que é e como funciona a taxa?

Aqui o importador ou seu representante precisa ficar atento. A fim de evitar erros no preenchimento da documentação, é importante solicitar ao exportador os documentos do processo. 

Isso permite que eventuais correções necessárias possam ser realizadas dentro dos prazos permitidos pela legislação brasileira.

Este cuidado deve ser considerado em todos os processos realizados, mas é especialmente importante nos primeiros processos a serem negociados.

Outra desvantagem é que, como o frete é uma negociação internacional na qual o importador não faz parte, todas as dúvidas sobre o embarque deverão ser esclarecidas diretamente com o exportador.

Vantagens e desvantagens do FOB

Aqui o importador deverá dispor de um tempo um pouco maior para organizar e negociar tanto o frete quanto o seguro internacionais.

Também precisará ter parceiros logísticos estabelecidos e que o auxiliem a realizar os embarques da melhor forma possível, dentro do prazo determinado. 

Embora, vale dizer, poderá tentar negociar com estes parceiros melhores taxas — tanto nos custos de frete internacionais, quanto nacionais.

Assim, há uma sensação de maior controle sobre o processo, já que todos os trâmites e acompanhamentos são realizados pelo importador.

Uma desvantagem do FOB é que — como mencionado acima — em muitos casos, o frete negociado pelo importador pode ser um pouco maior do que o negociado internacionalmente.

O que vai de fato definir qual é o melhor INCOTERM, entre o CIF e o FOB, na realidade, é uma série de fatores que varia desde o tipo de produto negociado, até a forma como cada importador prefere organizar seus processos.

Portanto, é preciso, de fato, colocar na ponta do lápis todos os custos e benefícios envolvidos em cada uma destas opções. 

Dessa forma, será possível ver o que melhor se enquadra ao tipo de importação que será realizada.

Deve-se também levar em consideração a disponibilidade de contêineres ou navios nas duas opções.

Enfim, não basta saber a definição de o que é CIF e o que é FOB para escolher a melhor opção. Afinal, a melhor decisão é resultado de uma análise minuciosa e criteriosa sobre cada situação. 

Além disso, é um conjunto de fatores que pode mudar de um processo para o outro, mesmo que envolvam os mesmos exportadores e importadores.

Pensando nisso, abaixo disponibilizamos para você uma planilha com o cálculo dos custos de importação, para auxiliar em seus processos e na tomada de decisões. 

Dessa forma, seus processos poderão ocorrer o mais próximo possível dos prazos e custos preestabelecidos.

Utilize a planilha de custos de importação gratuita da Logcomex

A Logcomex desenvolveu e oferece gratuitamente a planilha de custos de importação para você conseguir planejar melhor suas ações na importação. Com a planilha de custos de informação, você consegue colocar os valores pagos no processo e calcular quanto você terá que pagar ao todo.

Abaixo, separamos ainda um passo a passo para você entender como ela funciona.

1. Acesse a planilha. Na aba 2, preencha o nome do produto.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

2. Depois, preencha as informações de “Quantidade”, “Unidade de Medida”, “Peso”, “NCM”, “Descrição da NCM”.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

3. Depois, preencha os valores estimados e a moeda utilizada no pagamento. 

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Automaticamente, o valor aduaneiro será atualizado

Automaticamente, o valor aduaneiro será atualizado

5. Na próxima tabela, preencha os valores dos impostos.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Os valores e a base de cálculo serão atualizados.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha

Por fim, temos o custo total da mercadoria, tanto em dólar, quanto em libra e euro.

Facilite o calculo de custos de importação com a nossa planilha