Como o Novo Processo de Exportação facilita a jornada do exportador

Como o Novo Processo de Exportação facilita ajornada do exportador

O comércio exterior brasileiro ganhou um poderoso aliado em outubro de 2018: o Novo Processo de Exportação (NPE). Implantado para simplificar, desburocratizar e modernizar as operações, ele oferece uma jornada mais eficiente, competitiva e segura para o exportador.

Neste contexto inovador, os custos são reduzidos enquanto a agilidade e a segurança aumentam, impulsionando a competitividade dos produtos brasileiros nos mercados globais. Esse processo traz vantagens práticas e mais clareza, benéficas principalmente para as pequenas e médias empresas.

Assim, os exportadores estão convidados para descobrir como o NPE redefiniu o panorama do comércio exterior brasileiro, oferecendo um mundo de vantagens e oportunidades para as suas exportações.

O que é o Novo Processo de Exportação?

O Novo Processo de Exportação, que teve sua implementação concluída em 2018, surgiu como um divisor de águas no comércio exterior brasileiro, impulsionando a competitividade nacional.

O que mudou com o Novo Processo de Exportação?

Em seguida abordamos as principais facilidades e mudanças do NPE:

Menos burocracia, mais eficiência

  • Documentos digitalizados e unificados em um único portal: você pode dizer adeus à papelada e agilizar seus processos com o módulo Exportação do Portal Único Siscomex (Pucomex);
  • Declaração Única de Exportação (DU-E): substitui diversos documentos tradicionais, como o Registro de Exportação (RE), a Declaração Simplificada de Exportação (DSE) e a Declaração de Exportação (DE), a fim de unificar as informações em um único formulário digital;
  • Licenças, Permissões, Certificados e Outros Documentos (LPCO): essemódulo simplifica a obtenção de licenças e outros documentos necessários, diminuindo a burocracia e o tempo gasto com trâmites administrativos.

Maior agilidade

  • Processo mais rápido e eficiente: desde a emissão e registro da DU-E até o embarque da carga, o NPE garante agilidade e otimiza seu tempo;
  • Controle de Carga e Trânsito de Exportação (CCT): monitora eletronicamente a movimentação da carga através do módulo CCT, o que aumenta a segurança e a eficiência do processo;
  • Integração com Sistemas Internacionais: facilita o intercâmbio prévio sobre as informações de carga e gestão de riscos, agilizando a exportação e reduzindo custos.

Custos reduzidos

  • Economia com impressão, envio de documentos, intermediários e retrabalho: o Novo Processo de Exportação ajuda a otimizar seus recursos e reduzir custos operacionais;
  • Competitividade global: torna os produtos brasileiros mais competitivos no mercado internacional, do mesmo modo que impulsiona suas vendas e lucratividade.

Segurança reforçada

  • Medidas robustas contra fraudes e roubos de dados: trazem mais tranquilidade e confiabilidade nas operações de comércio exterior;
  • Maior segurança jurídica para as empresas: visto que oferece um gerenciamento de risco eficiente.

Praticidade e acessibilidade para todos

  • Processo simples e intuitivo: sobretudo para pequenas e médias empresas, democratiza o acesso ao mercado internacional;
  • Facilidade de uso e menor necessidade de suporte técnico: você fica no controle do seu processo de exportação.
O que mudou com o Novo Processo de Exportação

Benefícios do Novo Processo de Exportação

O Novo Processo de Exportação (NPE) impulsiona o sucesso dos exportadores nacionais, abrindo portas para um mundo de oportunidades.

Isso porque, através da modernização, simplificação e desburocratização das operações, o NPE oferece aos exportadores brasileiros uma jornada mais eficiente, segura e vantajosa.

A seguir estão alguns dos principais benefícios que essa reformulação proporciona:

  • Redução de custos: a simplificação do processo reduz as despesas administrativas e operacionais para os exportadores. Menos papelada e requisitos burocráticos significam custos diretos menores, tornando as exportações mais acessíveis, principalmente para pequenas e médias empresas.
  • Aumento da eficiência: com a adoção de sistemas digitais integrados, o tempo necessário para processar as exportações é consideravelmente reduzido. Isso permite que os exportadores respondam mais rapidamente às demandas do mercado e aproveitem as oportunidades comerciais com maior agilidade.
  • Melhoria da segurança: a digitalização dos processos não apenas acelera as transações, mas também aumenta a segurança. O rastreamento eletrônico e a melhor visibilidade diminuem os riscos de erros e fraudes.
  • Acesso facilitado ao mercado internacional: a desburocratização abre as portas para mais empresas que desejam explorar mercados externos. Com barreiras reduzidas, mesmo os pequenos empreendedores podem projetar seus produtos globalmente.
  • Competitividade internacional: ao tornar o processo de exportação mais eficiente e menos custoso, o NPE ajuda a melhorar a competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional. Dessa maneira, produtos podem ser oferecidos a preços mais competitivos, e a capacidade de atender rapidamente às demandas do mercado pode aumentar a participação de mercado das empresas brasileiras.
  • Transparência e previsibilidade: uma vez que todos os procedimentos e requisitos estão claramente delineados e acessíveis em uma única plataforma, os exportadores podem planejar melhor suas operações e estratégias de mercado.

Fluxo de uma exportação: entenda o que mudou

O processo de exportação tem várias etapas críticas que, com as reformulações trazidas pelo NPE, passaram por significativas mudanças para facilitar o fluxo das operações. Essas mudanças foram projetadas para tornar o processo de exportação mais eficiente, seguro e menos custoso.

Abaixo vamos explorar o que mudou em cada uma das etapas:

Venda internacional

A primeira etapa envolve a negociação e fechamento da venda internacional. Sendo assim, com o NPE, há uma maior conformidade em relação às informações prestadas, tanto na fatura comercial (Commercial Invoice) como na Declaração Única de Exportação, agilizando todo o processo e evitando atrasos.

Prontidão de carga

Uma vez que o negócio é fechado, a carga precisa ser preparada para o transporte. O Novo Processo de Exportação simplifica a documentação necessária para a prontidão da carga, reduzindo os requisitos de papelada e permitindo a utilização de procedimentos eletrônicos para a emissão de certificados e outros documentos relacionados à carga. Isso não só economiza tempo, mas também reduz a possibilidade de erros manuais.

Fluxo de uma exportação entenda o que mudou

Desembaraço Aduaneiro na Exportação

Por fim, esta é uma das etapas mais impactadas pelas mudanças. Anteriormente, o desembaraço aduaneiro poderia ser uma etapa longa e complexa, com muitos documentos e várias inspeções.

Porém, com o NPE, a maior parte da documentação pode ser submetida e processada digitalmente, e as inspeções físicas são reduzidas graças à melhor análise de risco baseada em dados.

Conheça o Export Intel e transforme a sua estratégia de exportação

Conheça o Export Intel e transforme a sua estratégia de exportação. Com essa solução oferecida pela Logcomex você pode revolucionar a forma como sua empresa atua no mercado internacional.

Isso porque essa ferramenta combina inteligência de mercado com dados precisos e atualizados, possibilitando uma visão clara das tendências e exigências do mercado global. Ideal para empresas que buscam expandir suas fronteiras comerciais, o Export Intel fornece insights importantes que ajudam a
aumentar o market share e a competitividade no exterior.

Não perca a chance de aprimorar suas estratégias de exportação com informações estratégicas que podem fazer toda a diferença. Acesse Export Intel agora mesmo e comece a transformar o seu negócio!

Falar com um especialista! Preencha os campos abaixo!