Da origem até o destino: entenda a jornada da carga

Entenda a jornada da carga

Da origem até o destino: entenda a jornada da carga

Já parou para pensar como é a jornada da carga que sai do sul da Europa ou da gigante China, por exemplo, até estar disponível em lojas e mercados?

Infelizmente, não é tão simples como comprar em e-commerce internacionais, como Ebay e AliExpress.

Aliás, temos visto os processos de Importação na mídia nos últimos meses e essa divulgação, que vem de todos os lados, expôs parte (e só uma parte mesmo) do alto grau de complexidade que esses processos trazem a todos os seus envolvidos no dia a dia do Comex (o que não passa de rotina para muitos de nós).

Contudo, caso não seja rotina para você, vamos lhe contar como é a jornada da carga e o que pode ser feito para importar de maneira segura.

Como é fazer uma importação no Brasil?

A sistemática de Importação no Brasil evoluiu de forma bem gradual e significativa nas últimas décadas.

Assim como para a tecnologia num todo, a evolução tem sido exponencial: processos de importação são revistos com frequência pelos órgãos intervenientes, que têm buscado trazer reconhecimento e robustez ao cenário do comércio internacional brasileiro a fim de promover agilidade e aumento da adesão.

Sobretudo uma prova disso foi a revisão recente de normas, portarias e RDCs promovidas pelo Governo na intenção de simplificar os processos.

E por que tudo isso?

O Brasil é mundialmente conhecido como um país difícil para envio de exportações, primordialmente por conta dos custos exorbitantes e da burocracia excessiva.

Recentemente tivemos a publicação de uma notícia na BP Money destacando o Imposto de Importação brasileiro que é o dobro da média praticada em outros países até então.

Como uma das justificativas para esse cenário que beira o absurdo está a escassez de acordos que o Brasil tem firmado com outros países, ficando atrás (a nível mundial) apenas então da Argentina e da Índia.

Contudo, apesar do cenário desfavorável, no último mês o volume de itens importados aumentou 61,5%, segundo a Valor Investe, e por isso é tão importante estar preparado e entender quais são as etapas que devem ser analisadas antes, durante e depois de finalizada a jornada da carga na importação.

Nova call to action

A jornada da carga no processo de importação

De maneira bem sucinta: um processo de Importação significa uma mercadoria estrangeira que está em outro país e precisa ser enviada ao Brasil para e em seguida ser nacionalizada.

Parece simples, mas há diversos trâmites a serem realizados dentro deste cenário macro que, se realizado com planejamento e por alguém experiente, pode ser garantia de uma operação tranquila e livre de surpresas.

É impossível abordarmos todos os detalhezinhos da jornada da carga até o Brasil, entretanto apresentaremos os principais pontos, divididos em três grupos: Planejamento, Embarque e Despacho Aduaneiro.

Planejamento

Entre levantar a necessidade de compra de um item e a efetivação da compra em si existe todo um planejamento que deve levar em conta não só os custos da operação como também a sua viabilidade.

Este é o momento em que se negocia com o exportador, compara preços, verifica a classificação fiscal, os custos tributários e os custos logísticos (a depender do modo de embarque escolhido).

O transporte internacional do exterior para o Brasil pode ser realizado por:

  • Ar (Avião)
  • Mar (Embarcação); ou
  • Terra (Caminhão).

As principais tarefas realizadas nessa etapa da jornada da carga, são:

  • Negociação da compra do produto;
  • Escolha do transportador internacional (Agente de Cargas);
  • Escolha do modo de embarque;
  • Classificação Fiscal (NCM);
  • Consulta do tratamento administrativo (necessidade de autorização de órgãos como ANVISA ou INMETRO);
  • Pagamento (especialmente para iniciar a produção);
  • Levantamento de todos os custos da importação.

Embarque

Uma vez planejada a importação, vem a parte de executar e coordenar o início da operação. 

Deve ser executada por um time que tenha o conhecimento adequado para a função, do contrário, o ônus pode ser muito maior que o bônus.

Nessa etapa, é preciso conferir a qualidade da mercadoria pronta, prestar atenção aos bookings (reserva de espaço no veículo de transporte, que atualmente é um ponto crítico a nível global) e acompanhar a carga desde a saída no ponto de origem até a sua chegada aqui no destino.

Trâmites comuns nesse momento:

  • Revisão e aprovação dos documentos de embarque;
  • Conferência da mercadoria;
  • Coleta da mercadoria;
  • Acompanhamento logístico até a confirmação de embarque;
  • Pagamento (principalmente para receber os documentos de embarque).

Se houver alguma necessidade especial para a carga, como uma embalagem diferente ou controle de temperatura, o acompanhamento será dobrado.

Nova call to action

Despacho Aduaneiro

A escolha antecipada de bons parceiros tem total influência sobre o andamento da operação.

O despacho aduaneiro de importação é o momento em que se iniciam os trâmites aduaneiros para a mercadoria estrangeira tornar-se nacional — quando a mercadoria tem de fato a autorização para ingressar em solo brasileiro.

Principais tarefas da etapa:

  • Aguardar a chegada da carga no porto/aeroporto/fronteira de destino;
  • Apresentar a mercadoria para órgãos anuentes (a depender da NCM);
  • Iniciar despacho aduaneiro;
  • Pagar os tributos incidentes na importação;
  • Apresentar a mercadoria e documentos relativos para a Receita Federal (no caso de parametrização diferente de verde);
  • Pagar os envolvidos no processo, tais como Agente de Carga, Terminal, Despachante Aduaneiro;
  • Emitir Nota Fiscal;
  • Agendar o carregamento com transportadora.

Em resumo, é nessa etapa que a mercadoria é efetivamente liberada e pode, após pagamento de todos os tributos, taxas e despesas, ser entregue ao seu comprador.

Dicas para fazer uma importação de maneira segura

Apesar de parecer complexa, a operação de Importação executada por bons profissionais raramente causa dores de cabeça aos envolvidos.

A escolha e definição de parceiros estratégicos (como despachantes aduaneiros, agentes de cargas e transportadores) deve ser feita a dedo. Eles influenciarão diretamente em como a operação irá se desenrolar.

Também é extremamente importante estar preparado, conhecer o mercado e entender o que está acontecendo ao redor do mundo, como isso afeta o mercado local e pode colaborar com a condução das operações de Importação.

Leia mais: A Inteligência de Mercado no Comércio Exterior

Nele tratamos de pontos importantes como a identificação de oportunidades e como o uso de ferramentas de Inteligência de mercado auxiliam na otimização do tempo e numa possível economia de custos.

O cenário como um todo está longe de ser fácil, mas passou por aperfeiçoamentos consideráveis ao longo dos anos. Por isso, hoje aqueles que participam da cadeia logística de importação possuem acesso muito mais rápido e fácil aos dados que precisam ser apresentados e aos pontos que devem ser analisados em todas as etapas.

O mercado pede por profissionais atentos, ágeis, bem relacionados e que tenham um olhar atento a todo momento sobre a melhoria de processos e redução de custos, ao mesmo tempo garantindo que a qualidade seja mantida e, embora isso pareça quase impossível, estar conectado com todos os pontos citados pode ajudar.

Pensando em ajudar esses profissionais, a Logcomex promoveu o Webinar sobre a desmistificação das importações. O cenário é difícil, mas com preparação é possível cumprir a função de unir o Brasil com o resto do mundo.

New call-to-action

Nova call to action