Importação e Exportação via Trading: como funcionam os processos?

Trading companies são empresas que atuam intermediando as operações de importação e exportação.  Elas têm como objetivo facilitar essas operações de Comércio Exterior, especialmente para quem tem pouca experiência no mercado internacional ou optam por não ter um departamento especializado.

Mas como elas funcionam? Iremos trazer informações ao longo deste texto. Você irá conferir:

O que é e o que faz uma trading

As trading companies são empresas que atuam no Comércio Exterior e possuem experiência em todos os processos envolvidos, fazendo a ligação entre fornecedores e compradores, principalmente quando são produtos que necessitam de um maior detalhamento de informações, seja na importação ou na exportação.

Dependendo do que foi acordado com o cliente, a trading poderá ser responsável pelo(a):

  • Auxílio para encontrar um fornecedor ou cliente no exterior;
  • Contato entre a empresa brasileira e a estrangeira;
  • Orientação e conferência documental;
  • Contratação de frete e seguro internacional;
  • Desembaraço aduaneiro;
  • Auxílio em financiamentos para a importação ou exportação.

Leia mais: Como uma trading company pode facilitar o acesso a mercadorias?



Quais os tipos de importação e exportação

Uma importação pode ocorrer de forma direta, na qual o importador efetua todo o processo, sem o auxílio de outras empresas, ou, ainda, por meio da importação por conta e ordem ou encomenda.

Nessas duas opções, a trading pode ser contratada para prestar seus serviços, entretanto, há diferenças entre esses dois tipos de importação. 

Na importação por conta e ordem, o adquirente utiliza uma empresa importadora para realizar todos os trâmites burocráticos da importação. Por outro lado, na importação por encomenda, a importadora é a responsável por adquirir o produto e pelo processo de importação. Após a chegada da mercadoria, ela revende o produto à empresa encomendante.

Já no que se refere à exportação, ela pode ser dividida em direta ou indireta. Na primeira modalidade, o exportador é o fabricante, enquanto na segunda o eles são empresas diferentes.

Como funcionam os processos de Comércio Exterior via trading

Uma vez que o importador ou exportador tenha definido utilizar os serviços de uma trading para efetuar seus processos, é normal que seja assinado um contrato entre as partes para definir as obrigações e deveres de cada uma.

O cliente pode optar por um serviço mais amplo, de “ponta a ponta”, que pode envolver desde a escolha do parceiro comercial no exterior até a liberação ou recebimento da mercadoria. Ou então optar por partes desses serviços.

Vamos detalhar em seguida como funcionam tais serviços em uma importação e em uma exportação.

Importação

A trading, após saber quais são as expectativas e necessidades do cliente e ter firmado contrato, usa seus contatos e ferramentas para auxiliar o importador a encontrar um fornecedor com a qualidade e o preço procurados pelo cliente.

Diante disso, inicia-se a negociação para a compra da mercadoria e para o pagamento, bem como a definição de Incoterms para determinar a responsabilidade de contratação de frete e seguro.

Concluída a negociação de todos estes aspectos, a trading orienta o seu cliente com relação ao preenchimento dos documentos. Ao final dessa etapa, ela confere e orienta a correção de toda a documentação.

Exportação

O mesmo ocorre na versão inversa, em procedimentos relacionados à exportação. A trading pode ser contratada para encontrar clientes no exterior e então realizar os procedimentos de exportação.

Poder de negociação das trading companies

No que se refere a Comércio Exterior, duas coisas podem fazer grande diferença nos processos: conhecimento e networking (rede de contatos).

Por serem estruturadas, com grande conhecimento de Comércio Exterior e contatos já estabelecidos com empresas ao redor do mundo, as tradings têm a capacidade e podem influenciar positivamente as negociações a nível de mercado. Isso traz mais segurança ao cliente, já que neste mercado é comum ouvir relatos de empresas que não tiveram tal cuidado na negociação internacional e acabaram sofrendo prejuízos.

Poder de Barganha

Além disso, por terem um volume de processos maior, elas possuem maiores chances de conseguir negociações mais vantajosas em relação aos valores de fretes e outros serviços.

O cliente, ao utilizar os serviços de uma trading, acaba se beneficiando de um poder de barganha muito maior do que teria se individualmente.

Conhecimento em Comércio Exterior

Conforme mencionado acima, a falta de conhecimento no Comércio Exterior pode gerar prejuízos incontáveis.

Isso ocorre porque a legislação brasileira é ampla e interpretativa, ou seja, muitas vezes não é clara e específica a respeito dos procedimentos necessários.

Por isso, conhecer os procedimentos não é só um dos requisitos necessários para se atuar nesta área, mas talvez uma das principais exigências.

A ausência desses conhecimentos pode gerar atrasos e custos inesperados, que podem muitas vezes inviabilizar a importação. Ou ainda, em casos mais graves, a total perda da carga.

A Trading pode reduzir custos de importação e exportação?

Com base na informação acima, imagina-se que se uma empresa deseja exportar, por exemplo, caso fosse realizar isso de forma direta, antes de iniciar qualquer operação precisaria montar um novo departamento.

Isso exigirá investir na contratação de profissionais experientes na área, o que se traduz em um grande custo e na necessidade de um tempo muito maior para que a empresa inicie suas operações no mercado pretendido. O que acaba encarecendo todo o projeto.

Contudo, utilizar uma trading company pode auxiliar nisso.

Na importação, além de se responsabilizar por todos os processos burocráticos e utilizar seu poder de barganha para conseguir negociações mais vantajosas. Dependendo de sua localização elas terão incentivos fiscais que podem baratear consideravelmente os custos das mercadorias importadas.

Leia mais: Como reduzir custos logísticos na importação?

Vantagens e desvantagens em contratar uma trading

Podemos fazer uma análise rápida a respeito das vantagens e desvantagens em contratar uma trading company para os processos de importação ou exportação.

Dentre as vantagens está a segurança de trabalhar com profissionais capacitados e habituados às rotinas e aos procedimentos necessários para o bom andamento dos processos.

Além disso, o uso da trading pode trazer redução de custos, desde um valor reduzido se comparado a implantação de um setor especializado, até as outras reduções de valores que elas podem oferecer.

São empresas que passam segurança ao cliente.

No que diz respeito às desvantagens, por opção de gestão, muitas empresas preferem realizar as importações de forma direta, a fim de ter um controle interno dos procedimentos.

A trading e os benefícios fiscais

O benefício que mais se destaca nesta situação é a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que pode ser proporcionado ao cliente um considerável desconto do ICMS tributado em um processo direto.

Dicas para contratar uma boa trading

Assim como em toda parceria empresarial, é importante saber procurar e encontrar empresas confiáveis que prestam um bom serviço. Da mesma forma, algumas das tradings existentes no mercado se especializam em uma gama específica de produtos.

Então ao começar a procurar esse tipo de empresa é preciso primeiro definir que tipo de serviço você deseja contratar, com qual tipo de produto você trabalha ou pretende trabalhar.

Depois você pode solicitar indicações de empresas que você conheça e que já atuam com trading companies, ou ainda pode consultar sites especializados para auxiliar nesta busca.

Quer saber como usar dados no comércio exterior?

Dados estão disponíveis em todas as áreas e no comércio exterior não é diferente. A Logcomex preparou um guia sobre como usar dados no comércio exterior para procurar fornecedores (e validá-los), usar regimes cambiais especiais e calcular market-share. Preencha o formulário e faça download agora!