Por que investir em automação no comércio exterior?

Automação em portos, aeroportos e terminais

Por que investir em automação no comércio exterior?

O mundo do Comércio Exterior requer praticidade e tomada de decisões rápidas para minimizar prejuízos ou até mesmo evitá-los. Afinal, é comum conhecer profissionais da área que já tenham passado por maus bocados devido a uma falha que poderia ter sido evitada, não é mesmo? A automação tem o papel de facilitar e agilizar as rotinas do comex, além de auxiliar na prevenção de falhas.

Neste artigo, você vai entender quais os benefícios da inserção da automação em aeroportos, portos e terminais de carga. Confira! 

Automação: de olho nas mudanças

Para se ter uma ideia, o número de passageiros em aeroportos brasileiros tende a duplicar até 2035. E, apesar de distante, o desafio de atender com eficiência a essa demanda parece cada vez maior. Aí é que entra o uso da automação nos processos da ida e vinda de pessoas e de mercadorias. 

Em terminais de carga a mudança também é bem-vinda. Cada minuto implica milhares de contêineres movimentados e, em sentido mais amplo, a economia girando. Não há espaço para erros. 

Por isso, os chamados “Portos Inteligentes” (SmartPorts) parecem ser o futuro desse modal. Contam com sistemas inteligentes e redes multiserviços de alta qualidade, como a gestão de dados, e tiram o excesso da demanda humana em um mesmo processo.

Leia mais: Portos Automatizados

Na prática, países da Europa e Ásia já vivem essa realidade. Em portos da Espanha se veem plataformas de integração com uma visão global do funcionamento de todos os processos e sistemas externos, redes de comunicação sem fio, sistemas para prevenção de fraudes e vigilância digital. 

A Internet das Coisas (IoT), ou seja, sistemas robóticos interligados que replicam ações manuais, veio para revolucionar o mercado e conferir segurança, redução de custos e produtividade no cotidiano.

Vantagens da automação 

O exemplo citado da Espanha, que conta com uma série de tecnologias em portos e terminais de carga, lhe garante uma competitividade elevada e conferiu ao setor portuário do país prêmio “Top10 dos melhores tráfegos de contêineres de 2018” pela Port Economics.

Outros benefícios da automação nesses terminais que podemos citar são: 

  • Informações para otimizar decisões;
  • Menos tempo gasto e mais produtividade; 
  • Cibersegurança; 
  • Redução de gargalos logísticos; 
  • Sustentabilidade;

De início, inovar significa um risco. Mas não se adaptar às novas tecnologias do mercado pode sair muito mais custoso. 

Vale mencionar que a automação não visa a substituição de seres humanos em postos de trabalho, mas foca em otimizar a rotina e trazer mais resultados para estes. A diminuição do tempo e segurança observada nos aeroportos, portos e terminais de carga é sentida por toda a cadeia envolvida. Assim como uma engrenagem, o funcionamento de um terminal eficiente depende de um modelo integrado

Para isso o Big Data se faz essencial, pois possibilita uma análise personalizada para enxergar onde otimizar processos que levem à eficiência operacional. Com informações detalhadas uma empresa consegue definir a melhor estratégia para movimentar cargas em outros países, prospectar clientes mais alinhados ao seu serviço e compreender seu market-share

Leia mais: Transforme dados em lucro com Big Data

Não se pode negar os desafios para que portos, aeroportos e terminais de carga no Brasil alcancem o patamar internacional. Por outro lado, quem não inova em um mercado tão dinâmico é facilmente ultrapassado. A digitalização de processos existe para evitar dor de cabeça. Mas, além disso, proporciona hoje um futuro mais prático, seguro e uma gama de dados para decisões mais inteligentes

A Logcomex acredita nisso e tem a missão de trazer mais eficiência e transparência para o comércio exterior. Por esse motivo, desenvolve soluções de Big Data e automação. Saiba mais:

New call-to-action
Nova call to action