Automação em portos, aeroportos e terminais

Por que investir em automação no comércio exterior?

A automação no comércio exterior traz praticidade e agilidade para a tomada de decisão mais assertiva, visando minimizar prejuízos ou até mesmo evitá-los. 

Você deve conhecer profissionais da área que já tenham passado por maus bocados devido à uma falha que poderia ter sido evitada, não é mesmo?

Podemos citar alguns dos vários benefícios que a automação traz para o comércio global como a facilitação e organização dos processos. Bem como o auxílio na prevenção de falhas e otimização do tempo das equipes, que passam a focar na estratégia do negócio.

Neste artigo, você vai entender quais os benefícios da inserção da automação em terminais portuários e no comércio global. Confira!

Como funciona um terminal portuário?

Antes de falarmos sobre automação no comércio exterior, vamos entender o funcionamento de um terminal portuário



Também é importante entendermos o papel da tecnologia nos processos cotidianos do comércio global.

Segundo o Sistema Portuário Nacional, existem 35 portos públicos no país. Apesar do cenário instável no comércio exterior devido ao conflito entre a Rússia e Ucrânia e novos surtos de Covid-19 na China — por exemplo —  a movimentação de cargas no Brasil está aquecida.

Conforme a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), os portos brasileiros registraram 799,7 milhões de toneladas movimentadas no acumulado do ano de 2022.

Sendo assim, investir em automação no comércio exterior é fundamental para dar conta de tantas movimentações. 

Além de aumentar a performance e identificar gargalos operacionais visando a ampliação da capacidade de movimentação de cargas. 

Investir em automação no comércio exterior permite, ainda, uma maior otimização das atividades, diminuição de custos desnecessários. Bem como o ganho de vantagem competitiva no mercado.

Mas, voltando ao funcionamento dos terminais portuários, ocorre da seguinte forma:

  • Autorização da embarcação para atracar
  • Atracação do navio no porto
  • Descarregamento e carregamento da mercadoria
  • Acondicionamento dos contêineres no pátio
  • Retirada dos contêineres para transporte terrestre.

Imagine ter que acompanhar manualmente as informações de todas as cargas que passam por esse processo várias vezes? O risco de dar errado é alto, pois são várias informações sobre embarques diferentes. 

Sem falar que, uma única informação digitada erroneamente ou em falta, pode acarretar sérios prejuízos financeiros e atrasos.

Por isso, investir em automação é fundamental quando o assunto é automação no comércio exterior. 

Como vimos, o fluxo logístico é muito intenso, mas o papel da tecnologia no setor não é substituir os humanos. É otimizar as atividades, aumentar a eficiência operacional e trazer dados consistentes para uma tomada de decisão mais assertiva e proativa.

Automação no comércio exterior: de olho nas mudanças

O número de passageiros em aeroportos brasileiros tende a duplicar até 2035. E, apesar de distante, o desafio de atender com eficiência a essa demanda parece cada vez maior.

Neste contexto, também é indispensável investir em automação no comércio exterior nos processos da ida e vinda de pessoas e de mercadorias. 

Em terminais de carga, a automação também é bem vista. Afinal, cada minuto implica na movimentação de milhares de contêineres e, em sentido mais amplo, no giro da economia. Sendo assim, não há espaço para erros. 

Por isso, os chamados “Portos Inteligentes” (SmartPorts) já estão equipados com sistemas inteligentes e redes multiserviços de alta qualidade, como a gestão de dados, para retirar o excesso da demanda humana em um mesmo processo.

Leia mais: Portos Automatizados

Na prática, países da Europa e Ásia já vivem essa realidade. Em portos da Espanha existem:

  • Plataformas de integração com uma visão global do funcionamento de todos os processos e sistemas externos
  • Redes de comunicação sem fio
  • Sistemas para prevenção de fraudes 
  • Vigilância digital. 

A Internet das Coisas (IoT) — sistemas robóticos interligados que replicam ações manuais — também veio para revolucionar o mercado. Além de conferir segurança, redução de custos e produtividade ao cotidiano do comércio exterior.

Vantagens da automação no comércio exterior

Como dissemos anteriormente, a Espanha conta com uma série de tecnologias em portos e terminais de carga que lhe garantem uma competitividade elevada. 

Além de conferirem ao setor portuário do país o prêmio “Top 10 dos melhores tráfegos de contêineres de 2018” pela Port Economics.

Outros benefícios da automação nesses terminais que podemos citar são: 

  • Informações para otimizar decisões
  • Menos tempo gasto e mais produtividade
  • Cibersegurança
  • Redução de gargalos logísticos
  • Sustentabilidade.

De início, inovar significa um risco. Mas não se adaptar às novas tecnologias do mercado pode sair muito mais custoso. 

A diminuição do tempo e segurança observada nos aeroportos, portos e terminais de carga é sentida por toda a cadeia envolvida no fluxo logístico.

Assim como uma engrenagem, o funcionamento de um terminal eficiente depende de um modelo integrado

Para isso investir em automação no comércio exterior se faz essencial. Porque possibilita uma análise personalizada para enxergar onde otimizar processos que levem à eficiência operacional.

Com informações detalhadas, uma empresa consegue definir a melhor estratégia para movimentar cargas em outros países. Bem como prospectar clientes mais alinhados ao seu serviço e compreender melhor seu market-share

Leia mais: Transforme dados em lucro com Big Data

Não se pode negar os desafios para que portos, aeroportos e terminais de carga no Brasil alcancem o patamar internacional.

Por outro lado, quem não inova em um mercado tão dinâmico é facilmente ultrapassado. Além disso, a automação no comércio exterior proporciona hoje um futuro mais prático, seguro e uma gama de dados para decisões mais inteligentes.

Como automatizar as operações de terminais portuários e recintos alfandegados com a Logcomex?

Como automatizar as operações de terminais portuários e recintos alfandegados com a Logcomex?

A Logcomex possui uma solução voltada à automação no comércio exterior. Sobretudo das operações de terminais portuários e recintos alfandegados.

Desenvolvido com tecnologia de ponta, o LogAutomation usa APIs de forma simples e eficiente para realizar integrações entre os sistemas dos terminais portuários e Receita Federal.

Além de reduzir custos, ampliar a capacidade de movimentação de cargas e aumentar o ganho de vantagem competitiva no mercado global, a solução da Logcomex também permite:

  • A busca e consolidação de embarques de forma automática
  • Geração automática de presença de carga
  • Consulta por NCM
  • Mais agilidade no despacho aduaneiro
  • Validação automática do status da carga
  • Baixa automática das DI’s nos sistemas do governo — e muito mais!

Descubra como otimizar sua operação utilizando tecnologia de ponta. Clique aqui e preencha o formulário na página para agendar sua demonstração gratuita!