como importar dos eua

Como importar mercadorias dos Estados Unidos

O mercado de comércio exterior tem grandes oportunidades para pessoas físicas e jurídicas. E aprender como importar dos Estados Unidos é fundamental para quem quer entrar neste mercado.

Os EUA, além de ser uma superpotência econômica, é o segundo maior parceiro comercial do Brasil, atrás apenas da China. Tanto que, em 2021, foi registrado o recorde na corrente comercial entre os países (importações mais exportações) de US$ 70,5 bilhões – 43% a mais do que em 2020 e 9,3% do que em 2019, o ano do último recorde.

E as projeções para 2022 continuam otimistas, esperando um aumento de 8,1% em todas as importações em comparação com 2021.

Neste artigo, explicaremos o que deve ser feito por quem deseja importar dos Estados Unidos. Elencaremos as etapas, as formas de importar legalmente, as diferentes modalidades de frete e transportes e, finalmente, uma lista dos produtos mais importados dos EUA.

Boa leitura!



Por que importar dos Estados Unidos?

Os EUA é o país sede de diversas grandes empresas criadores de produtos desejados pelo mundo todo, especialmente pelos brasileiros. Ainda, o país é um dos maiores polos de inovação e tecnologia, tornando o processo de importação vantajoso para quem quer trazer mercadorias inéditas para o país.

Existe uma série de vantagens para pessoas e empresas que trazem cargas de lá, como:

  • Qualidade e confiança dos produtos geralmente estão em um patamar elevado
  • Variedade de preços e vantagem competitiva
  • Mesmo com aplicação de encargos e impostos aplicados, muitas vezes, acaba sendo vantajoso na soma do valor final
  • O frete pode ser mais barato e levar menos tempo de deslocamento vindo dos Estados Unidos do que da China, por exemplo.
  • Voos diretos EUA > Brasil que podem facilitar muito a operação
  • A logística nos EUA funciona muito bem, possuem grande infraestrutura de rodovias, o que facilita todo o transporte terrestre.

O tempo de entrega, por sinal, é um fator super relevante inclusive, principalmente para uma operação que precisa de agilidade para trazer encomendas ou repor estoque. Um frete saindo da Flórida a Santos, por exemplo, pode levar até metade do tempo em relação a um frete vindo de Shangai para o mesmo destino.

Nova call to action

Leia também: Importações dos Estados Unidos: cenário atual 

Etapas para a Importação dos EUA

Antes de iniciar a sua operação é fundamental conhecer o fluxo e os processos envolvidos nas atividades. Confira abaixo as 7 etapas que devem ser seguidas para começar a importar dos Estados Unidos.

  1. Escolha o que você deseja importar
  2. Entenda se o mercado americano está de acordo com o que você busca
  3. Defina um fornecedor de confiança
  4. Cadastre-se no RADAR Siscomex
  5. Entenda quais serão os custos da sua operação
  6. Busque pelo melhor frete disponível
  7. Saiba quais são os documentos necessários para importação dos EUA

Discorremos cada uma dessas etapas com mais detalhes no nosso guia sobre como começar a importar dos Estados Unidos. Vá ao fim do artigo e clique no banner para baixá-lo!

Leia também: Radar Siscomex: quais as modalidades e como obter a habilitação? 

Formas de importar legalmente dos EUA

Sabendo cada etapa, você precisará entender quais são os diferentes tipos de importação – o que influenciará diretamente na escolha do fornecedor, nos custos da operação e na procura pelo melhor preço de transporte.

Estes são os diferentes tipos de fretes que podem ser usados por uma pessoa ou empresa que deseja importar:

  • Importação direta: caso em que a empresa ou pessoa negocia diretamente com fornecedores e a operação vai em seu nome, seja para consumo próprio ou revenda.
  • Importação via trading, ou importação indireta: nela toda a operação de importação feita por meio de uma empresa intermediária, que conta com a experiência e qualificação necessária para realizar o processo
  • Importação via remessa expressa, ou Courier: a encomenda é transportada porta a porta, por empresa de Transporte Expresso internacional. Essa modalidade é ideal para produtos pequenos, tanto no valor quanto em dimensões, pois existem restrições para o seu uso.

Leia também: Importação via Remessa Expressa: o que pode e o que não pode? 

Modalidades de frete

Por falar em frete, além do tipo de importação que será feito – que diz mais sobre quem será responsável pelo processo –, é preciso escolher o tipo de frete usado. E essa abordagem deve estratégica, escolhendo a modalidade que mais se enquadra com o perfil da operação e tipo de produto transacionado.

Os três tipos de fretes possíveis e suas vantagens e indicações são:

  • Aéreo: transporte feito por aviões. É mais versátil, rápido e tende a ter horários de entrega mais precisos. Além disso, há um risco menor de danos, roubo e os custos com estocagem, embalagem e seguro costumam ser menores.
  • Marinho: transporte feito por navios. É ideal para transporte de cargas em quantidades maiores ou mais pesadas. Também, pode-se trazer qualquer tipo de mercadoria (salvo as ilegais) e o custo com o frete em si tende a ser menor. 
  • Courier: como explicado antes, serve para quantidades menores e que não somem mais do que US$ 3.000,00. É sempre entregue por via aérea.

Produtos mais importados

Pelo lado estratégico, é sempre importante ter uma visão macro e micro do mercado, incluindo os rankings de produtos mais importados. Dessa forma, você poderá ter insights e até começar a atuar em uma frente mais lucrativa.

De acordo com os dados extraídos da plataforma Logcomex, estes foram os produtos mais importados dos EUA em 2021:

  1. GASÓLEO (ÓLEO DIESEL)
  2. TURBORREATORES DE EMPUXO SUPERIOR A 25 KN
  3. OUTROS AVIÕES E OUTROS VEÍCULOS AÉREOS… 
  4. OUTRAS VACINAS PARA MEDICINA HUMANA…
  5. GÁS NATURAL LIQUEFEITO
  6. PARTES DE TURBORREATORES OU DE…
  7. OUTRAS GASOLINAS, EXCETO PARA AVIAÇÃO
  8. ÓLEOS BRUTOS DE PETRÓLEO
  9. HULHA BETUMINOSA, NÃO AGLOMERADA
  10. OUTROS ADUBOS/FERTILIZANTES…
  11. ÓLEOS LUBRIFICANTES SEM ADITIVOS
  12. OUTROS INSETICIDAS, APRESENTADOS DE OUTRO MODO
  13. OUTRAS CAIXAS DE MARCHAS
  14. OUTRAS NAFTAS, EXCETO PARA PETROQUÍMICA
  15. OUTRAS PARTES DE AVIÕES OU DE HELICÓPTEROS

Para ver mais detalhes, como os produtos que podem e não podem ser importados, baixe o guia de como importar dos EUA. É só clicar na imagem ao fim deste artigo!

Confira também nossos estudos gratuitos de fretes, importações, exportações etc.

Como escolher fornecedores dos EUA

Encontrar e escolher bons fornecedores não é uma tarefa fácil. Existem muitas barreiras no meio do caminho: moeda, economia, cultura e sociedades bem diferentes. 

Por isso, é fundamental fazer uma avaliação detalhada de bons parceiros de negócios, com estrutura para que a gestão de logística ocorra sem qualquer tipo de problema. Veja abaixo algumas das formas de encontrar fornecedores na importação.

  • Faça contato com representantes e distribuidores
  • Realize buscas online
  • Estime os custos da operação como um todo
  • Estude o mercado
  • Utilize recursos tecnológicos para encontrá-los

Leia também: Como achar fornecedores na Importação? 

Quer saber como importar dos Estados Unidos?

A Logcomex preparou um guia completo explicando o passo a passo de como importar dos Estados Unidos. Ficou interessado? Preenche o formulário abaixo e faça um download gratuito.