Descubra como importar ferramentas

Importação de ferramentas: como importar e as principais estatísticas

O mercado de importação de ferramentas pode ser muito mais atrativo do que os profissionais de comércio exterior imaginam. Com as inúmeras opções, tecnologias e naturezas de uso, trata-se de um mercado com volume relevante de transações.

Esse movimento se intensificou mais ainda nas últimas décadas com a expansão dos e-commerces. Seja para uso doméstico ou profissional, os compradores buscam pelos melhores aparatos.

Porém, dependendo da aplicabilidade, podem ser exigidos certos parâmetros de uso e funcionamento, com as normas da ABNT. Além disso, é necessário ficar de olho na necessidade de certificação do Inmetro (facultativa ou obrigatória).

Dessa forma, para entrar nesse mercado é necessário entender melhor como funciona esse segmento, seus principais exportadores e outras estatísticas importantes. Leia este artigo e aproveite!

Você verá neste artigo:



Por que importar ferramentas?

O mercado de importação de ferramentas movimenta milhões de dólares todo ano no Brasil. Melhor ainda, mesmo com a instabilidade econômica entre 2020 e 2021, este é um segmento que observou crescimento.

Entre janeiro e outubro de 2020, o valor total transacionado foi de US$ 106.141.399,00. Já no ano seguinte, no mesmo período de 2021, o valor foi de US$ 174.301.704,00. Ou seja, houve um aumento de cerca de 64% entre um ano e outro.

Com este cenário e um mercado de importação já consolidado, importar ferramentas pode atender a importadores com diferentes objetivos. Desde os que pretendem revender as mercadorias em e-commerces até os que atendem empresas e indústrias podem aproveitar esse movimento.

Outro atrativo é a baixa complexidade na importação e na venda dos produtos, que oferecem uma margem de lucro interessante para quem está começando no segmento, por exemplo.

Como importar ferramentas?

Apesar de pouco complexo em relação às demais mercadorias, ainda é fundamental conhecer todos os processos, da transação ao desembaraço da carga nos portos e aeroportos.

Aqui vai um breve passo a passo do que um importador de ferramentas deve fazer para iniciar suas atividades:

  1. Registre-se e habilite-se no Portal Siscomex;
  2. Estude os diferentes tipos de importação, fornecedores e modais para saber qual é o melhor custo-benefício;
  3. Conheça bem seus potenciais clientes e suas demandas;
  4. Escolha as mercadorias certas para seu objetivo (é atender à indústria ou revender no varejo?);
  5. Confira se existem eventuais licenças, restrições, medidas antidumping e normas relacionadas aos produtos que pretende importar;
  6. Calcule o custo final do processo (incluindo tributos e transporte);
  7. Rastreie a carga e prepare a logística de armazenamento;
  8. Utilize ferramentas para pesquisa e consulta de dados para guiar suas próximas ações.

Leia também: Como importar peças automotivas? Quais estatísticas deste produto? 

Quais são os tipos de ferramentas?

A identificação dos tipos de ferramentas importadas é definida pela Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Elas são especificadas por códigos e nomes gerais que explicam sua natureza, confira abaixo os diferentes tipos de ferramentas que podem ser importados:

CódigoProduto
8207.30.00Ferramentas de embutir, de estampar ou de puncionar
8207.90.00 Outras ferramentas intercambiáveis, de metais comuns
8206.00.00 Ferramentas de pelo menos duas das posições 82.02 a 82.05, acondicionadas em sortidos para venda a retalho
8465.10.00Máquinas-ferramentas capazes de efetuar diferentes tipos de operações sem troca de ferramentas, para trabalhar madeira, cortiça, osso, borracha endurecida, plásticos duros ou matérias duras semelhantes
8207.60.00 Ferramentas de mandrilar ou de brochar, de metais comuns
8201.40.00 Machados, podões e ferramentas semelhantes com gume, de metais comuns
8203.30.00Cisalhas para metais e ferramentas semelhantes, uso manual, de metais comuns
8203.40.00 Corta-tubos, corta-pinos, saca-bocados e ferramentas semelhantes, de metais comuns
8201.90.00Outras ferramentas manuais para agricultura, horticultura e silvicultura
8205.30.00Plainas, formões, goivas e ferramentas cortantes semelhantes, para trabalhar madeira
8201.60.00Tesouras para sebes, tesouras de podar e ferramentas semelhantes, manipuladas com as duas mãos, de metais comuns
8205.10.00Ferramentas de furar ou de roscar, de metais comuns, manuais
8207.80.00Ferramentas de tornear, de metais comuns

Essa organização permite que se faça estudos e relações sobre as ferramentas que mais movimentam. Existem, inclusive, ferramentas no mercado que permitem pesquisas de forma inteligente sobre informações de mercado, como algumas que relacionamos mais abaixo.

Principais fornecedores de ferramentas

O mercado asiático é um dos grandes fornecedores desse setor para importadores brasileiros. China, Coreia do Sul, Japão, Taiwan e Tailândia representam mais de 70% do valor transacionado em importação de ferramentas – sendo que só a China representa cerca de 45%.

Por isso, quando escolher seus fornecedores, tenha em mente quais são os locais mais aquecidos e reconhecidos pelo serviço prestado.

Confira abaixo a tabela completa dos principais fornecedores de ferramentas para o Brasil:

PaísValor Importado%
CHINA$78.278.436,8344,91%
COREIA DO SUL$32.906.073,2818,88%
ESTADOS UNIDOS$8.950.457,935,14%
JAPÃO$8.837.312,315,07%
ALEMANHA$8.653.687,324,96%
ITÁLIA$5.715.512,503,28%
TAIWAN$5.066.841,872,91%
ARGENTINA$3.699.447,572,12%
TAILÂNDIA$3.340.862,461,92%
ESPANHA$3.005.032,721,72%
OUTROS$15.848.039,759,09%

Leia também: Fornecedores da China para importação: como encontrar e escolher? 

Importação de ferramentas: estatísticas de importação

Um detalhe importantíssimo para quem atua com importação de ferramentas – e de qualquer outra mercadoria, na verdade – é sempre manter a atenção sobre os dados do setor.

Porém, informar-se por meio de diversas fontes de dados espalhadas não é o ideal para alguém que já deve se preocupar com processos do dia a dia. É preciso contar com uma plataforma que lhe forneça esses insights, permitindo uma visão analítica para pensar nas suas estratégias.

O Logcomex Search, por exemplo, é uma plataforma de Big Data que proporciona inteligência de dados para quem trabalha com importação.

Veja a seguir, alguns dos dados importantes sobre a importação de ferramentas que você pode, e deve, acompanhar.

Dados Gerais de 2021

Como já mencionamos, no período consolidado de janeiro a outubro de 2021, foram transacionados mais de 174 milhões de dólares no setor. Identificamos 66.124 registros de importação nesse período.

Abaixo, você confere um resumo de valores das transações:

Peso líquido (em KG)20.757.985,05
Frete (em USD)12.163.407,43
Seguro (em USD)138.192,39
Quantidade comercializada19.652.200,40

Dados Gerais de 2020

Em 2020, o valor total transacionado foi de cerca de US$ 106 milhões, com 48.534 registros de importação. Veja abaixo um resumo dos valores de transações desse ano.

Peso líquido (em KG)10.799.157,20
Frete (em USD)3.119.412,57
Seguro (em USD)97.434,79
Quantidade comercializada12.459.302,21

Principais modais utilizados e unidades de desembaraço

Outra informação indispensável para importadores é o uso de modais no transporte de seus produtos. Muito pode mudar de acordo com tamanho, peso e quantidade, por isso fique sempre atento nas estatísticas desse meio.

Em 2021, o modal aéreo foi o mais utilizado para a importação de ferramentas, com 54,5% de registros. Porém, o transporte marítimo não ficou muito atrás, com 42,5%. Com fatias menos relevantes, vieram o transporte rodoviário (0,71%) e outros (2,2%).

Além disso, uma estatística que impacta no tráfego da carga é o ranking de unidades de desembaraço. Localização, preço e armazenamento são indispensáveis para compor o seu cálculo do custo total para determinar o preço final das mercadorias.

Confira abaixo as principais unidades de desembaraço de 2021, organizadas pelo valor transacionado em mercadorias:

UnidadeValor transacionado (USD)
Porto de Santos58.028.571
Porto de Paranaguá13.261.863
Aeroporto Internacional de Viracopos11.541.593
ALF – Salvador10.774.576
IRF – Porto Alegre10.428.874
Aeroporto Internacional de São Paulo9.260.627
São José dos Campos7.875.154
Porto de São Francisco do Sul7.870.593
Itajaí6.878.776
Outros40.381.072

Principais ferramentas importadas

Finalmente, saber quais são as ferramentas mais importadas ou com maiores volumes transacionados é uma das estatísticas mais importantes para os profissionais.

Confira uma tabela completa dos produtos com maior valor importado!

ProdutoValor importado
8207.30.00 Ferramentas de embutir, de estampar ou de puncionar$118.362.920,45
8207.90.00 Outras ferramentas intercambiáveis, de metais comuns$20.669.541,35
8206.00.00 Ferramentas de pelo menos duas das posições 82.02 a 82.05, acondicionadas em sortidos para venda a retalho$17.125.370,36
8465.10.00 Máquinas-ferramentas capazes de efetuar diferentes tipos de operações sem troca de ferramentas, para trabalhar madeira, cortiça, osso, borracha endurecida, plásticos duros ou matérias duras semelhantes$6.116.855,42
8207.60.00 Ferramentas de mandrilar ou de brochar, de metais comuns$3.571.289,19
8201.40.00 Machados, podões e ferramentas semelhantes com gume, de metais comuns$2.075.959,46
8203.30.00 Cisalhas para metais e ferramentas semelhantes, uso manual, de metais comuns$1.157.547,03
8203.40.00 Corta-tubos, corta-pinos, saca-bocados e ferramentas semelhantes, de metais comuns$1.156.316,68
8201.90.00 Outras ferramentas manuais para agricultura, horticultura e silvicultura$1.036.776,82
8205.30.00 Plainas, formões, goivas e ferramentas cortantes semelhantes, para trabalhar madeira$1.023.079,44
8201.60.00 Tesouras para sebes, tesouras de podar e ferramentas semelhantes, manipuladas com as duas mãos, de metais comuns$785.732,71
8205.10.00 Ferramentas de furar ou de roscar, de metais comuns, manuais$651.070,93
8207.80.00 Ferramentas de tornear, de metais comuns$569.244,71

Faça análises aprofundados do mercado de importação e exportação com a Logcomex 

Saiba como podemos ajudar a sua empresa!

Saiba como podemos ajudar a sua empresa!